Mulheres que tomam café lidam melhor com estresse

Mulheres que tomam café lidam melhor com estresse

Atualizado: Sexta-feira, 4 Fevereiro de 2011 as 8:26

Durante uma importante reunião de trabalho ou uma discussão em casa, beber café pode fazer diferença. Pesquisadores descobriram que, em situações de estresse, as mulheres que tomam café acabam resolvendo o problema com mais eficiência do que aquelas que tomam bebidas sem cafeína. Já para os homens, é melhor não beber café se tiver que lidar com uma situação dessas.

Uma equipe de pesquisadores da Universidade de Bristol, no Reino Unido, coordenada pela psicóloga Lindsay St Claire, decidiu avaliar de que forma o café influencia as pessoas quando elas estão sob pressão e precisam resolver alguma tarefa, como no trabalho.

Para fazer isso, eles dividiram 64 voluntários em pares do mesmo sexo e com a mesma idade. Em seguida, os participantes foram submetidos a alguns exames, como teste de memória, quebras-cabeça e tarefas de negociação. Para aumentar a pressão, os pesquisadores disseram que cada grupo faria uma apresentação pública após o fim dos exercícios.

Para avaliar o desempenho deles e a relação com a cafeína, cada um dos pares recebeu bebidas descafeinadas. Metade, no entanto, teve cafeína adicionada ao líquido.

Os resultados mostraram que as mulheres que tomavam café conseguiram completar os quebra-cabeças cerca de cem segundos mais rápido do que as outras. Por outro lado, os homens que tomaram café levaram 20 segundos a mais para terminar suas tarefas do que aqueles que não consumiram a bebida. De acordo com os pesquisadores, a cafeína prejudicou bastante a memória dos homens. Eles notaram ainda que os homens que consomem café trabalham melhor individualmente do que em grupo.

Segundo St Claire, já que muitas reuniões importantes são dominadas por homens, o mais indicado é não tomar muito café - pelo menos para eles.

- Mesmo sem querer, os homens acabam sabotando alguns acordos para resolver situações de estresse.

Esse estudo é apenas um entre vários que a equipe de Claire está realizando para avaliar os efeitos do estresse individualmente, em pares e em grupo. Os primeiros estudos mostraram que os homens são mais vulneráveis ao estresse que as mulheres, mas eles trabalham melhor em grupo.

Além disso, a série de estudos permitiu descobrir que, em uma situação de estresse, homens e mulheres agem de maneira diferente. O mais provável que eles fazem é lutar com a situação ou fugir dela. Já entre as mulheres, ou elas se protegem ou buscam um grupo para uma defesa conjunta.

veja também