Musculação para gestantes é um dos exercícios mais seguros

Musculação para gestantes é um dos exercícios mais seguros

Atualizado: Segunda-feira, 14 Fevereiro de 2011 as 8:57

“A musculação, ao contrário do que prega o senso comum, não é necessariamente associada ao ganho de massa ou emagrecimento, mas pode servir para tonificar os músculos e ajudar na melhora da capacidade aeróbia”, explica Giulliano Esperança, personal trainer e wellness manager, que já montou e acompanhou de perto o treino de mais de seis atuais mamães no período de gestação.

“Lembrando que é um consenso que a intensidade de um exercício para gestante tem de ser obrigatoriamente de leve a moderado, e que primeiramente toda gestante deve comunicar o seu médico sobre o interesse na prática regular de exercício físico. Isso serve mesmo para aquelas que já são praticantes regulares de exercícios”, completa o especialista, que cita uma recomendação do Colégio Americano de Obstetrícia e Ginecologia (Acog, na sigla em inglês), que indicou que gestantes que apresentassem condições apropriadas, não deveriam se esquivar da prática regular de atividade física.

A grande ressalva, lembra Giulliano, é para atividades que envolvam prender a respiração, como acontece com a natação, por exemplo. “Em hipótese alguma a praticante deve realizar a chamada ‘manobra de Valsalva’, nome técnico para o ato de entrar em apneia, prendendo a respiração, pois isso pode levar ao aumento da pressão arterial e que impacta negativamente a condição da gestante”, alerta.

Ambiente controlado

A musculação é uma modalidade em que o fato de se ter um ambiente controlável, torna-a segura para a gestante. A sobrecarga deve sempre ser modulada para um estímulo aeróbio, diz Giulliano, ou seja, mesmo sendo um treinamento na sala de musculação, o estímulo muscular será sempre de baixa a media intensidade, que não visa à hipertrofia – aumento dos músculos –, mas à resistência.

Para a gestante, esse tipo de atividade física vai resultar em um aumento do bem-estar físico e mental e maior disposição matinal, por exemplo. “Além disso, as gestantes aumentam a chamada ‘consciência corporal’, fazendo-a ter maior noção dos seus limites físicos, dos seus movimentos e da relação do seu corpo com o espaço onde ela se movimenta”, explica Giulliano.

“Como o corpo e o centro de gravidade da gestante está em modificação, essa consciência corporal ajuda no equilíbrio – e evitar quedas é algo que toda grávida deve estar atenta – e impede que ela se machuque, pois os choques com móveis e outros objetos muitas vezes acontecem por essa falta de noção da extensão do próprio corpo”, completa.

Outro benefício claro é o fortalecimento da musculatura das costas, que com o aumento da barriga e do peso passa a ser mais exigida dia após dia. E toda essa movimentação também diminui os riscos de tromboses e problemas vasculares.

“E o conjunto disso tudo, até mesmo da capacidade aeróbia, vai resultar em um melhor preparo físico para o parto – um evento que é bastante intenso para o corpo, diga-se de passagem – e consequentemente se reflete em uma recuperação mais rápida”, afirma o profissional.

Exercícios também ajudam no controle de outras condições de saúde

Uma vantagem muito importante de uma rotina de exercícios físicos durante a gravidez é a redução do risco de diabetes gestacional (leia mais AQUI), que geralmente ocorre na fase tardia da gestação. Mesmo para gestantes que apresentam diabetes gestacional, o exercício pode contribuir para manter os níveis glicêmicos normais.

Mas é sempre bom salientar que o treino de uma gestante deve ser individualizado, acompanhado em conjunto com o médico e por um por educador físico formado e com experiência e trabalho com gestantes, e sempre estar atentos a qualquer sinal de desconforto.

“O foco do treino para gestante é estritamente saúde – e não perda de peso ou deixar o corpo esteticamente melhor – e a responsabilidade desta nova vida que está se gerando, obrigatoriamente envolverá, supervisão médica, nutrição e exercício físico supervisionado”, finaliza Giulliano Esperança.

veja também