Nova modalidade combina exercícios de suspensão com atividades funcionais

Nova modalidade combina exercícios de suspensão com atividades funcionais

Atualizado: Terça-feira, 2 Fevereiro de 2010 as 12

No title Uma nova modalidade de treino promete deixar o corpo forte e turbinado, além de espantar qualquer tipo de monotonia da academia. Com exercícios de suspensão, a técnica conhecida como Bio Suspension Training (BST) utiliza o peso corporal e a resistência muscular como base para a realização de diversos movimentos funcionais.

O diferencial da aula, exclusiva da academia Bio Ritmo, em São Paulo, é que ela é realizada em uma estrutura em que o aluno, por meio de alças, fica ligado à tiras flexíveis que são presas a uma barra no teto, possibilitando a realização de diversos movimentos com a pessoa pendurada. "O sistema usado é o da ancoragem que compreende movimentos básicos e suas variações, como agachamentos, agachamentos com remadas, peitorais, dorsais, abdominais, flexões e extensões de braço e o crucifixo invertido (para os ombros)", explica o professor Marcelo Jaime.

Em vez de focar no trabalho de um determinado músculo, como os treinos de musculação, a nova modalidade promove movimentos globais. "Ou seja, há um esforço intenso e simultâneo de grandes conjuntos musculares, que são acionados para controlar o nível de resistência em relação ao peso corporal e à amplitude do movimento", explica Marcelo.

Os benefícios para o corpo são os mais variados. Além de queimar calorias, ele trabalha a força, a agilidade, a flexibilidade e o equilíbrio. "O objetivo é desenvolver o chamado 'corpo inteligente', que é mais forte, ágil e flexível" , explica o presidente da Bio Ritmo, Edgard Corona.

A nova modalidade pode ser praticada por alunos de todos os níveis e é indicada para aqueles que querem deixar o corpo durinho e a postura alinhada. "A aula de BST é própria para os alunos que querem desenvolver força, o enrijecimento muscular e o fortalecimento do Core (cinturão de força, responsável pela manutenção da boa postura)".

Quem deseja perder peso, também pode apostar na BST, mas é preciso que a aula seja complementada com outros exercícios. "O treino tem um bom gasto calórico, com uma queima média de 250 a 400 calorias em 30 minutos de aula, por ser bastante intenso e dinâmico. Mas se a ideia é eliminar os quilos em excesso, ele precisa ser complementado com um trabalho aeróbio", diz Marcelo.

E não pense que é preciso passar todos os dias da semana na academia para conquistar os resultados prometidos. O especialista afirma que apenas duas aulas por semana são suficientes para o retorno aparecer. "O treino é uma ótima opção para quem tem pouco tempo disponível e busca um programa que possa oferecer múltiplos benefícios, que vão desde a melhora postural, por exemplo, a mais saúde e qualidade de vida", explica.

Exercícios funcionais

Para deixar a aula ainda mais completa, os exercícios funcionais são realizados com pesos. "Esse exercícios compõem a parte muscular do treinamento e são realizados com a Kettlebell (bola de ferro com alças) para promover ganhos em tônus, flexibilidade e fortalecimentos dos músculos estabilizadores do organismo, como ombro e quadril", diz o especialista.

Os exercícios são contra-indicados para pessoas que apresentam problemas na coluna ou nas articulações e aquelas que sofrem algum processo inflamatório. O que a aula oferece:

Melhora na agilidade e equilíbrio Fortalecimento e enrijecimento muscular Melhora da percepção Corporal Melhora da função das articulações Melhora da flexibilidade Fortalecimento do Core Aumento da eficiência cardiorespiratória Corpo mais preparado para as atividades diárias

veja também