Novo método de emagrecimento visa o lado emocional

Novo método de emagrecimento visa o lado emocional

Atualizado: Quarta-feira, 21 Maio de 2008 as 12

Cada vez pesquisas comprovam que a obesidade é a grande causadora de sérios problemas para as pessoas.

Pressão alta, diabetes, doenças no coração e infarto, são alguns principais e preocupantes problemas que ela pode causar.

Além de efeitos físicos, o sofrimento emocional é também uma das partes mais dolorosas desse processo, principalmente pela importância que a sociedade impõe atualmente sobre a beleza do corpo: O corpo magro!

O fato é que a maioria das pessoas que sofrem com problemas de peso já passaram pela clássica situação do efeito sanfona, criando assim uma questão fatal: porque será que é tão difícil manter-se magro?

A resposta para isso vem de um importantíssimo fator. Todo um comportamento alimentar envolve questões físicas e emocionais, sendo um dos mais difíceis de mudar, contribuindo desta forma, com os freqüentes fracassos das dietas.

Hoje, existem métodos especializados para esse tipo de readaptação. O programa de Reeducação Afeto-Cognitivo do Comportamento Alimentar (o RAFCAL) é um tratamento personalizado para atender aos aspectos comportamentais relacionados ao sobrepeso e obesidade.

De acordo com a psicóloga Silvia Luciana Kotaka, o foco desse programa é o emocional, onde o próprio paciente se tornará autor de seu emagrecimento, aprendendo a se responsabilizar pelo processo e deixar de pensar que é a gordura que se apropria dele, sem que ele seja sujeito disso.

Com isso, a idéia é que a pessoa crie um comportamento magro, em que ela não utilize de comida para compensar sentimentos - como o cansaço, estresse, solidão, raiva, entre outros - sejam eles bons ou maus.

Luciana ainda exemplifica: "Muitas pessoas não colocam seus sentimentos para fora, e acabam engolindo tudo o que vêem pela frente, pela necessidade de sentir-se aliviada, compensada, feliz. Partindo desse ponto, a psicologia pode contribuir para que as pessoas emagreçam, visando que nesse programa o principal fator é o lado emocional".

Postado por: Claudia Moraes  

veja também