O fumo aumenta o risco do surgimento de doenças oculares

O fumo aumenta o risco do surgimento de doenças oculares

Atualizado: Quinta-feira, 27 Março de 2008 as 12

Entre as diversas doenças em que o tabagismo é apontado como fator de risco, como câncer de pulmão, laringe, pâncreas, fígado e bexiga, entre outros, o hábito de fumar também aumenta o risco do surgimento da catarata e degeneração macular. Para o oftalmologista José Martins Leitão Guerra, em comparação com quem não fuma, os fumantes apresentam um risco duas vezes maior de catarata precoce e de duas a três vezes maior de desenvolver a degeneração macular relacionada à idade. "Os maços de cigarro deviam estampar também estas advertências", afirma o especialista.

Segundo estudo publicado pelo Instituto Nacional do Câncer (Inca), mostra que mulheres e crianças são os grupos de maior risco na exposição passiva em ambiente doméstico. Também há risco na exposição em ambiente de trabalho, onde a maioria dos trabalhadores não é protegida da exposição involuntária da fumaça do tabaco. "Portanto, quem convive com fumantes, no ambiente de trabalho, também encontra-se mais vulnerável ao aparecimento da catarata e da degeneração macular", explica Leitão Guerra, diretor médico da Oftalmoclin.

A catarata, que é o turvamento progressivo do cristalino interferindo na absorção da luz que chega à retina, acomete cerca de 75% das pessoas com idade acima de 70 anos, e é uma das principais causas de cegueira reversível no mundo, afetando diretamente a qualidade de vida dos idosos. "Em seu estágio inicial, a catarata causa uma diminuição da visão e nesse momento a mudança no grau dos óculos pode até ajudar, mas com avanço da doença a visão diminui progressivamente. Outro sintoma comum é a diminuição da acuidade visual noturna, às vezes com certo ofuscamento na presença de focos intensos de luz, como a luz dos faróis de automóveis", alerta o oftalmologista.

Ainda de acordo com o médico, apesar da diminuição da visão, a catarata tem cura através de tratamento cirúrgico, caso o uso de óculos não melhore a visão de modo satisfatório. Segundo estimativas da Sociedade Brasileira de Catarata e Implantes Oculares, 350 mil pessoas são operadas todos os anos em decorrência da catarata, no Brasil. "A cegueira causada pela catarata pode ser reversível nos casos em que não há outras doenças oculares associadas, como a degeneração macular, as retinopatias ou o glaucoma", diz Guerra.

Sobre a degeneração macular, que é uma lesão na área do olho que permite que a pessoa enxergue os detalhes com clareza, o paciente apresenta dificuldade para ler, escrever, costurar e para realizar outras atividades. "A degeneração macular é uma lesão que afeta tanto a visão para longe quanto a visão para perto e alguns sintomas podem apontar o problema como: as cores ficam mais esmaecidas, percepção de uma área escura ou vazia no centro da visão e alteração do tamanho dos objetos", lembra Dr. Leitão Guerra.

Na maioria dos casos, a degeneração macular, patologia que atinge 30 milhões de pessoas em todo o mundo, apresenta-se na terceira idade, por isso a doença é freqüentemente chamada de Degeneração Macular Relacionada à Idade, (DMRI). "A DMRI é, hoje, a principal causa de cegueira legal no mundo, em faixas etárias superiores a 50 anos. Na medida em que aumenta a expectativa de vida das pessoas, aumenta também a incidência da doença", declara.

Postado por: Claudia Moraes

veja também