O Relógio biológico masculino

O Relógio biológico masculino

Atualizado: Terça-feira, 25 Outubro de 2011 as 9:34

Não são só as mulheres que têm que se preocupar com o tique-taque do relógio biológico: os homens também devem ficar atentos. Pelo menos é esta a conclusão de uma pesquisa apresentada no congresso anual da Sociedade Americana de Medicina Reprodutiva.

De acordo com o trabalho, aos 41 anos a chance de engravidar a parceira é de 60% caindo para 35% aos 45 anos. Ou seja, a possibilidade de um homem começar uma família depois dos 41 e até os 45 cai 7% por ano! "Homens também têm um relógio biológico. Não é o mesmo que as mulheres, mas eles não podem ficar esperando durante muito tempo para ter filhos", disse a pesquisadora Paula Fettback, da clínica Huntington de Medicina Reprodutiva, aqui no Brasil, de acordo com o jornal britânico "Daily Mail".

Outro estudo apresentado no mesmo evento também chega a conclusão semelhante. Fertilizações in vitro - método mais usado por casais com dificuldade para ter filhos - feitas com sêmen de ratos de laboratório de um ano (o equivalente a um homem de meia-idade) tiveram menos sucesso que as feitas com animais mais novos. As gestações demoraram mais para dar certo e os abortos naturais foram mais frequentes.

"A queda abrupta na capacidade reprodutiva nas cobaias de um ano, o equivalente a um paciente de meia-idade, deve, sim, ter um paralelo em humanos", afirma a pesquisa do Colorado Center for Reproductive Medicine.

veja também