Obesidade aumenta risco de tipo mais agressivo de câncer de mama

Obesidade aumenta risco de tipo mais agressivo de câncer de mama

Atualizado: Quarta-feira, 2 Março de 2011 as 8:22

Mulheres obesas ou que não são fisicamente ativas correm risco maior de ter um tipo mais agressivo de câncer de mama durante a menopausa, conhecido como triplo-negativo, segundo uma pesquisa do Fred Hutchinson Cancer Research Center, nos Estados Unidos.

Esse é um subtipo de câncer de mama diagnosticado quando o tumor não apresenta três receptores de hormônios: o de estrogênio, de progesterona e o receptor HER-2, usados para determinar o tratamento para outras formas do câncer.

Esse tipo de carcinoma representa até 20% de todos os cânceres de mama, mas ainda tem o problema de nem sempre responder bem aos tratamentos convencionais.

O estudo liderado por Amanda Phipps, do Fred Hutchinson Cancer Research Center, mostra que o câncer de mama é uma combinação de muitas doenças.

Phipps e seus colegas analisaram o IMC (Índice de Massa Corporal) e a atividade física entre 307 mulheres que tiveram câncer de mama triplo-negativo e 2.610 mulheres que tiveram câncer de mama estrogênio receptor-positivo (o tipo mais comum).

Os resultados mostraram que as mulheres com maior IMC apresentaram risco até 35% maior de ter o câncer de mama triplo-negativo e 39% mais risco de ter o câncer do tipo positivo.

Por outro lado, aquelas que faziam bastante atividade física tiveram uma redução de 23% de risco de ter o tipo negativo e 15% menos risco de ter o tipo positivo.

- O fato de termos encontrado uma associação com o câncer de mama triplo-negativo é único porque, biologicamente, esse subtipo é muito diferente de outros cânceres de mama.

veja também