Obesidade: um perigo real presente na vida da população

Obesidade: um perigo real presente na vida da população

Atualizado: Terça-feira, 3 Janeiro de 2006 as 12

Juliano Rodrigues

[email protected]

A partir da década de 90 a obesidade passou a ser um grande problema para a saúde pública mundial. Devido à globalização e avanço tecnológico o número de pessoas obesas aumentou em todo mundo. É possível identificar tal problema realizando um cálculo bem simples o IMC (índice de massa corpórea), que indica se você está no peso ideal ou não.

Tabelas que correlacionam peso e altura não são confiáveis porque o metabolismo das células de uma pessoa é diferente de outras. A determinação do peso ideal através da medida da espessura das dobras cutâneas é bem aceitável, mas é um método de domínio de avaliadores bem treinados. Mas há um índice bem aceito e de cálculo fácil, que é o IMC, obtido por uma simples conta de dividir: IMC = peso em Kg dividido pela altura em metros ao quadrado. Se o resultado for abaixo de 25, pessoa normal, entre 25,1 e 29,9 pessoas pesadas, entre 30 e 39,9 pessoas obesas, acima de 40 já é um caso grave de obesidade que deverá ter um acompanhamento médico bem controlado.

A obesidade é perigosa sempre porque pode trazer consigo várias outras doenças como a hipertensão arterial, arteriosclerose, cardiopatias, dores na coluna vertebral etc. Mas a época em que se deve ter mais cuidado com a obesidade é a pré-adolescência. A obesidade nessa época seja por sedentarismo ou ingestão calórica exagerada, além de aumentar o tamanho da célula gordurosa – o adipócito – com conseqüente maior acúmulo de gordura intracelular, pode também causar hiperplasia, ou seja, o aumento do número dos adipócitos, o que facilita o aumento da massa gordurosa, causando maiores dificuldades nos futuros regimes de emagrecimento.

Leia também:

Obesidade: um perigo real presente na vida da população Inatividade física: um mal que interfere na sua qualidade de vida A terceira idade recupera o gosto pela atividade física Atividade física melhora sua saúde  

veja também