Os cinco médicos essenciais ao homem após os 40 anos

Os cinco médicos essenciais ao homem

Atualizado: Quinta-feira, 18 Outubro de 2012 as 9:37

 

médico - atendimento - idosoNesse dia do médico, saiba quais são os cinco médicos essenciais que o homem deve ir após os 40 anos.

Endocrinologista

“O crescimento de homens com diabetes no Brasil é cada vez maior”, diz Coordenadora do curso de Endocrinologia e Metabologia da USP. Conforme a idade vai passando a incidência do diabetes vai aumentando. Após os 40 anos o homem deve deixar de fazer seus exames de uma vez por ano por, no mínimo, duas vezes ao ano.

Outro ponto importante da visita regular ao Endocrinologista é o monitoramento do perfil lipídico do paciente, que mostrará se houve aumento nas taxas de colesterol LDL (prejudicial) ou diminuição do colesterol HDL (benéfico), fator de risco para doenças cardiovasculares.

Oftalmologia

Após os 40 anos todos os cuidados devem ser tomados e a vista não pode ser deixada de lado. Doenças como a catarata, vista ‘cansada’ e o glaucoma têm maior incidência, daí a necessidade de uma visita anual ao oftalmologista. Muitas pessoas não sabem disso, mas glaucoma é um distúrbio na pressão arterial dos olhos e, a falta de tratamento, pode levar a pessoa á perda da visão.

Odontologia

Ir ao dentista é uma prática que temos que ter desde crianças. Muitos homens não sabem, mas a saúde bucal pode ser o sintoma de muitas outras doenças espalhadas pelo corpo. Por isso deve-se fazer uma visita trimestral ao seu dentista para evitar gengivites, bruxismos e até ajudar nos tratamentos antitabagismo.

Cardiologista

"Após os 40 anos, o risco de infarto ou insuficiência cardíaca aumenta muito", afirma o cardiologista João Manoel Rossi Neto, diretor da Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo (SOCESP). Por isso recomenda-se uma visita anual ao médico para que possa avaliar se o paciente apresenta risco de obesidade, por exemplo.

Urologista

A partir dos 35 anos, todo homem deve marcar uma consulta com um urologista anualmente, de acordo com o urologista Daher Chade, do Instituto do Câncer. O exame de toque, na verdade, não leva mais do que alguns segundo. Por meio deste exame é possível diversos cânceres como o de próstata, bexiga e rim, além de doenças que podem causar infertilidade.

Com informações de Minha Vida

veja também