Os homens casados procuram tratamento mais cedo para ataques cardíacos

Os homens casados procuram tratamento mais cedo para ataques cardíacos

Atualizado: Terça-feira, 26 Julho de 2011 as 10:34

Que o casamento faz bem para saúde, especialmente a dos homens, já está provado cientificamente. Agora, novo estudo publicado no Canadian Medical Association Journal mostra que homens casados ou em relações estáveis procuram atendimento médico mais cedo para ataques cardíacos em comparação com homens solteiros, divorciados ou viúvos.

O estudo avaliou o efeito do estado civil sobre o tempo em que a pessoa sente a primeira dor no peito e a chegada na emergência na unidade de saúde. Foram avaliados dados de 4.403 pacientes em Ontário, no Canadá, que sofreram ataques cardíacos. A idade média foi de 67,3 anos e 33,7% dos estudados eram mulheres.

Os resultados mostraram 75,3% dos casados foram para o hospital nas seis primeiras horas após o início das dores, contra 67,9% dos solteiros, 68,5% dos divorciados e 70,8% dos viúvos.

No entanto, entre as mulheres casadas não se observou relação entre o matrimônio e o tempo de socorro. Segundo especialistas, essa diferença pode acontecer porque a mulher tende a assumir o papel de cuidadora e se preocupar mais com os outros. De acordo com os pesquisadores, esse dado pode levar ao desenvolvimento de campanhas segmentadas de saúde pública como forma de reduzir o número de mortes pela demora na procura de ajuda.

veja também