Perda do emprego impacta saúde física e mental

Perda do emprego impacta saúde física e mental

Atualizado: Terça-feira, 15 Fevereiro de 2011 as 8:56

Entre os problemas enfrentados por esses indivíduos estão os transtornos do sono, ansiedade e abuso de substâncias químicas e álcool, além de maiores problemas de saúde física. Isso, e outros problemas associados, pode levar a um maior uso dos serviços de saúde.

Os resultados são de uma pesquisa feita com homens e mulheres com idade entre 30 e 59 anos, liderada por Lars Kroll e publicada no periódico Deutsches Arzteblatt International e que apontou também que a baixa na renda econômica leva a uma perda dos contatos sociais.

Esses indivíduos são ainda mais vulneráreis aos efeitos na saúde quando se tornam dependentes economicamente dos parceiros ou parentes. Outro estudo, feito pela Universidade do Michigan, chegou a resultados similares e adiciona problemas com sentimentos depressivos à lista de impactos gerados pela perda de uma posição profissional.

Sarah Burgard, a autora do estudo publicado no Journal of Health and Social Behavior, afirma também que essas pessoas precisam de maior tempo de recuperação quando ficam doentes. “É preciso saber mais sobre esses indivíduos para poder desenhar uma política de intervenção nesses casos”, diz a pesquisadora, que aponta ainda que poucas pesquisas procuram saber se essas condições de saúde são algo que essas pessoas deixaram de cuidar enquanto ainda estavam empregadas e que pioram após a perda do emprego, e se o histórico socioeconômico também influencia no aparecimento dessas doenças e transtornos.

veja também