Pesquisa liga risco de catarata ao uso de antidepressivos

Pesquisa liga risco de catarata ao uso de antidepressivos

Atualizado: Quarta-feira, 2 Junho de 2010 as 4:17

Pesquisadores canadenses concluíram em estudo que idosos que usam antidepressivos tem 15% mais chances de desenvolver catarata (lesão ocular que torna opaco a lente situada atrás da íris, chamada cristalino), do que os que não usam o medicamento.

O estudo liderado por Mahyar Etminan, do Vancouver Coastal Health Reserch Institute (Instituto de Pesquisa de Saúde de Vancouver), analisou aproximadamente 19 mil pessoas de 65 anos ou mais, todos com doenças cardiovasculares, que usavam antidepressivos de classe ISRS (Inibidor Seletivo de Recaptação de Serotonina).

O risco mostrou-se maior quando os participantes do estudo eram usuários de Luvox (fluvoxamina), que chegou a 39%; Efexor (venlafaxina), 33%; e Paxil (paroxetina), 23%.

Alguns antidepressivos não constaram na pesquisa como causador de risco de catarata, porque o número de participantes usuários destes tipos de remédio era pequeno demais para mostrar efeitos.

Segundo Etminan “a lente do olho possui receptores de serotonina e estudos com animais demonstraram que a serotonina em excesso pode tornar a lente opaca e levar à formação de catarata".

- Se nossa descoberta for confirmada, médicos e pacientes deverão considerar o risco de catarata quando for prescrever algum antidepressivo para idosos em estudos futuros.

veja também