Pesquisa revela que pressão alta, também atingem os jovens.

Pressão alta atinge os jovens

Atualizado: Quarta-feira, 8 Maio de 2013 as 12:13

 

Pressão arterial não escolhe idade. Segundo pesquisa da Organização Mundial da Saúde, a doença é responsável por 9,4 milhões de mortes no mundo, o que não deixa os jovens livres. Atualmente, só no Brasil, a pressão alta atinge 3,5 milhões de pessoas, entre crianças e adolescentes.
 
“Na infância, o cuidado deve ser maior ainda. Se não tratado adequadamente, o quadro pode causar danos aos órgãos-alvo, como coração, rins, cérebro e vasos sanguíneos”, afirma o médico cardiologista, Celso Amodeo, do Hospital do Coraçõa (HCor), que na fase adulta, o o problema já faz estragos e é responsável por um alto índice de ataques cardíacos e derrames cerebrais.
 
Pressão alta atinge os jovensA medição da pressão arterial pelo menos uma vez por ano é recomendada a partir dos dois anos de vida, mas na prática isso nem sempre acontece. O resultado disso é que nas primeiras duas décadas de vida o problema da pressão arterial elevada é subestimado ou sequer considerado por jovens e pais.
 
É comum entre os jovens se alimentarem de certos alimentos ricos em sódio e improprios para consumo diário. Para começar a pensar na saúde, conheça os alimentos que devem ser consumidos com moderação.
 
Sal de cozinha (cloreto de sódio) e temperos industrializados;
 
Alimentos industrializados (ketchup, mostarda, molho shoyu, caldos concentrados); Embutidos (salsicha, mortadela, lingüiça, presunto, salame, paio);
 
Conservas (picles, azeitona, aspargo, palmito);
 
Enlatados (extrato de tomate, milho, ervilha);
 
Bacalhau, carne seca, defumados;
 
Aditivos (glutamato monossódico) utilizados em alguns condimentos e sopas de pacote;
 
Queijos em geral. 
 
 
Com informações de: Bolsa de Mulher

veja também