Pesquisadores analisam DNA de "novo" tipo de vírus da dengue para combater problema

Pesquisadores analisam DNA de "novo" tipo de vírus da dengue para combater problema

Atualizado: Segunda-feira, 23 Agosto de 2010 as 9:13

Na tentativa de descobrir a origem do vírus que provoca a dengue tipo 4, o Lacen-RR (Laboratório Central de Roraima) e a UFRR (Universidade Federal de Roraima) estão sequenciando o genoma (conjunto de genes) do vírus. O Estado já confirmou três casos da doença e analisa nove suspeitas.

De acordo com o Ministério da Saúde, o vírus não era detectado no Brasil desde 1982 (estavam presentes no país apenas os tipos 1, 2 e 3). O vírus tipo 4 já circula há vários anos em dez países das Américas, incluindo o Peru, a Colômbia, o Equador e a Venezuela, que faz fronteira com Roraima. O retorno da circulação do vírus serviu de alerta as autoridades de saúde, pois boa parte da população brasileira, em especial crianças e jovens, não tem imunidade contra esse vírus.

O objetivo do sequenciamento do genoma do DEN-4 é oferecer um novo recurso que oriente a equipe do Departamento Estadual de Vigilância Epidemiológica no combate à dengue. A previsão é que o resultado seja liberado em dois meses.

Os quatro sorotipos virais da dengue provocam os mesmos sintomas: dores de cabeça, no corpo, nas articulações e atrás dos olhos, febre, diarreia, vômito, entre outros. O protocolo de tratamento também é o mesmo, independentemente do tipo de vírus.

Em entrevista ao R7, especialistas disseram que o DEN-4 não vai causar uma epidemia. Contudo, eles afirmaram que os casos graves da doença devem crescer.

Para conter novos casos, o Ministério da Saúde está visitando as residências de algumas regiões da cidade e aplicando o fumacê. Além dos quatro bairros onde foram detectados os primeiros casos suspeitos, outros dois serão incluídos no planejamento de ações, segundo a pasta.

veja também