Pesquisadores descobrem origem infecciosa do mal de Parkinson

Pesquisadores descobrem origem infecciosa do mal de Parkinson

Atualizado: Terça-feira, 17 Agosto de 2010 as 10:36

Um grupo de pesquisa nos Estados Unidos descobriu evidências de que a mal de Parkinson pode ter origem infecciosa ou autoimune (quando o próprio sistema do corpo responsável pelo combate a infecções passa a "atacar" o organismo do indivíduo).  

O estudo identificou uma relação genética entre o sistema imunológico e a doença progressiva e incurável. Os pesquisadores examinaram mais de 2.000 pacientes com Parkinson em quatro Estados norte-americanos e outros 2.000 voluntários sem a doença. Foram avaliados fatores clínicos, genéticos e ambientais que poderiam contribuir para o desenvolvimento e a progressão da doença e de suas complicações. Alguns foram acompanhados por quase 20 anos.

Os pesquisadores descobriram uma nova associação da doença com a região HLA (sigla em inglês para antígenos leucocitários humanos), que contém um grande número de genes relacionados à função imunológica em humanos. Os genes HLA são essenciais para o reconhecimento de invasores nos tecidos do corpo. Mas o funcionamento não é sempre perfeito, uma vez que os genes variam muito de pessoa a pessoa.

Certas variantes dos HLA estão associadas com um aumento no risco ou na proteção contra doenças infecciosas, enquanto outras podem induzir distúrbios nos quais o sistema imunológico ataca tecidos do próprio corpo.

Esclerose múltipla, uma doença neurológica causada pela autoimunidade, também está associada com os HLA. O estudo observou que a variante genética associada com a doença de Parkinson está na mesma região que a ligada à esclerose.

De acordo com a pesquisa, investigar a conexão entre Parkinson e inflamações, especialmente no contexto da um marcador genético variável, pode levar ao desenvolvimento de medicamentos melhores e mais seletivos para o tratamento da doença.

veja também