Pessoas agressivas e impulsivas ganham mais peso

Pessoas agressivas e impulsivas ganham mais peso

Atualizado: Sexta-feira, 26 Agosto de 2011 as 2:42

  Pessoas com personalidade forte e instável têm mais chances de enfrentar problemas com a balança ao longo da vida, de acordo com um estudo feito pelo Instituto Nacional do Envelhecimento, nos Estado Unidos, e publicado no jornal online da Associação Americana de Psicologia.

A análise durou 50 anos e envolveu 1.988 pesssoas, metade homens e metade mulheres. O objetivo era determinar como a personalidade está associada ao peso e ao índice de massa corporal   (IMC). Todos foram avaliados segundo cinco grandes traços de personalidade e suas subcategorias: abertura para novas experiências, capacidade de fazer planos para atingir objetivos, extroversão, amabilidade e instabilidade emocional. Também foram pesados e medidos ao longo do tempo.  

Apesar de o peso tender a aumentar gradualmente à medida que as pessoas envelhecem, os pesquisadores indentificaram que as pessoas que mais apresentaram problemas de ganho de peso foram as impulsivas, as que gostavam de correr riscos e as antagônicas - cínicas, competitivas e agressivas.  

Os autores do estudo afirmam que, para manter um peso saudável, é necessário ter uma dieta balanceada e um programa regular de atividade física, que requerem compromisso e moderação. Tal controle pode ser difícil para indivíduos com essas características acima, já que eles tendem a ceder à tentação e não têm disciplina para permanecer na meta em meio a dificuldades e frustração.  

A pesquisa também mostrou que os participantes com concienticismo, ou seja, capacidade de fazer planos para alcançar metas, tendem a ser mais magros e não possuir relações entre peso e mudanças na personalidade em toda a idade adulta.  

Angelina Sutin, coordenadora do estudo, diz que pesquisas anteriores já haviam indicado que indivíduos impulsivos são mais propensos à compulsão alimentar e ao consumo de álcool. "Esses padrões de comportamento podem contribuir para o ganho de peso ao longo do tempo", conta.  

A pesquisadora reconhece que identificar uma relação entre personalidade e   obesidade é algo complexo, mas acredita ser um passo importante para conseguir desenvolver tratamentos mais personalizados que benefíciem diferentes pessoas. Exercícios que são feitos em grupo, por exemplo, podem ser mais eficazes para extrovertidos do que os introvertidos.

veja também