Placa bacteriana causa mais do que mau hálito e perda dental

Placa bacteriana causa mais do que mau hálito e perda dental

Atualizado: Segunda-feira, 23 Junho de 2008 as 12

As doenças periodontais têm início através de placa bacteriana não removida corretamente durante a higienização bucal e tem conseqüências graves que vão além da perda de dentes. Pouco se sabe, mas esta doença bucal pode estar relacionada a partos prematuros e baixo peso do recém-nascido, doença pulmonar, osteoporose, doença cerebrovascular e diabetes.

Quando a placa bacteriana, ou tártaro, se instala no periodonto, conjunto de tecidos ao redor do dente, responsável por sua fixação, inicia-se o processo de instalação da doença periodontal. A patologia atinge o conjunto formado pela gengiva, o osso alveolar e as fibras que ligam a raiz ao osso. O processo pode ser indolor, mas o sangramento se torna constante no momento da escovação, passagem do fio dental e durante a alimentação. A causa é o acúmulo das placas que formam o tártaro e dão início a processos inflamatórios, associados ou não às infecções.

"A gengivite é o início da doença periodontal, que tem como um dos primeiros sinais o acúmulo da placa bacteriana sobre a gengiva. A doença periodontal instalada é o avanço da gengivite", explica a Dra. Katharina Cardoso Peixoto, dentista credenciada à Dentalpar. "Quando esse acúmulo se dá entre os dentes, as bactérias presentes na placa promovem a inflamação e destruição da gengiva adjacente, que começa a se descolar da superfície dentária. Isso gera um contínuo acúmulo das bactérias próximas à raiz formando as bolsas periodontais".

Nesse processo há a destruição do colágeno componente do tecido gengival e a destruição do osso alveolar. E, segundo a Dra. Katharina, as complicações implicam na perda de suporte ósseo, causando mobilidade dentária, mau hálito, possível acúmulo de secreção, sangramento de leve a intenso e, em casos mais avançados, a perda do dente.

Em seu estágio inicial, a doença periodontal pode ser tratada com a raspagem supra-gengival nas regiões acometidas por um cirurgião dentista. O procedimento removerá a placa bacteriana aderida ao dente, principal responsável pela doença. Em estágios avançados, podem ser necessárias cirurgias e, às vezes, uso de medicamentos ou remoção dos dentes danificados.

"O importante é prevenir e ao perceber sangramento gengival provocado ou espontâneo, dor, inflamação ou secreção nas gengivas, além de mau hálito, o dentista deve ser consultado para uma avaliação detalhada", explica a Dra. Katharina. "A prevenção contra as doenças periodontais são possíveis ao se manter escovação regular, uso diário do fio dental e consultas regulares ao dentista para controle de placa", finaliza.

Postado por: Claudia Moraes

veja também