Planeje-se antes de "pendurar a chuteira"

Planeje-se antes de "pendurar a chuteira"

Atualizado: Segunda-feira, 28 Dezembro de 2009 as 12

A liberdade de ficar sem horário e sem tarefas para cumprir. Pegar o carro e sair por aí sem lenço e sem documento. É tudo o que as pessoas imaginam quando pensam em deixar de trabalhar. Certo? Errado. Agora, a tão sonhada aposentadoria é motivo de angústia, ansiedade, medo. Um novo fenômeno surge: o fantasma da pré-aposentadoria ronda a cabeça das pessoas. Cada vez se aposentando mais cedo, entre 51 e 54 anos, com expectativa de vida que encosta nos 72,9 anos, o brasileiro resiste a pendurar a chuteira. A ordem é desacelerar, mas retornar ao batente. Seja na mesma profissão ou seguindo um novo rumo. E, se possível, com menos estresse e maior prazer.

Para não ser pego de surpresa, o profissional deve começar a preparar um plano B para a aposentadoria, como quem vai para um novo casamento. Faz sentido. Há profissionais que dedicam anos da vida à empresa.

Ficam lá grande parte do dia, em geral passam mais tempo no trabalho do que em casa. Quando chega a hora de sair vem osentimento de perda , insegurança, dúvida, e o pior, o medo de ficar improdutivo. A volta para casa é desafio de uma nova convivência. A pergunta é inevitável: o que vou fazer?

Especialistas em coaching de vida apontam como ideal o prazo de três a cinco anos para a pessoa se preparar para a aposentadoria. "Hoje existe a preocupação maior das pessoas que vão se aposentar porque elas sabem que vão viver mais, se sentem com energia produtiva e têm medo do ócio", sintetiza a psicóloga Ângela Leal.

Antenada com essa necessidade, ela lançou em 2003 o Projeto Vida Ativa, cujo objetivo é preparar o profissional para a volta ao trabalho. Seja remunerado ou voluntário. O que importa é canalizar as potencialidades de cada um para um novo projeto de vida.

Na primeira etapa do programa a psicóloga convida o profissional descobrir e resgatar os sonhos que deixou para trás. O segundo passo é ajudar na arrumação desse novo projeto, estabelecer metas e definir prazos. Depois o cliente retorna para dizer como se saiu. A psicóloga diz que os objetivos são diferenciados e dependem da classe social das pessoas. Há aqueles que buscam uma complementação de renda, e outros que buscam realização na nova profissão. O projeto pode ser desenvolvido em grupo ou individualmente.

Cecília Shibuya, vice-presidente da Associação Brasileira para a Qualidade de Vida, diz que algumas empresas já identificam essas necessidades e patrocinam programas de pré-aposentadoria (PPA) para os funcionários. "As empresas percebem como esse momento é importante, e oferecem essa ferramenta porque sabem que é melhor o profissional não sair magoado", ressalta. A especialista diz que o programa tem começo, meio e fim. A pessoa tem que sair com um projeto estruturado e se possível com o envolvimento da família. "É importante desmitificar a aposentadoria. Mostrar que a pessoa começa novos ciclos de vida. Tem pela frente mais vinte ou trinta anos".

Na hora da escolha de uma nova profissão é recomendado permanecer na mesma área ou mudar da água para o vinho? A consultora de recursos humanos da Catho Consultoria, Glaucia Santos, diz que é mais fácil desenvolver uma atividade no mesmo segmento, mas o importante é desacelerar para ter melhor qualidade de vida. Partir para uma consultoria ou se dedicar ao ensino, podem ser boas alternativas. Ela pondera que mudar de profissão é mais difícil porque em geral há redução salarial no início de carreira. Outra possibilidade é abrir o próprio negócio.

Diante de tantas opções é arregaçar as mangas e começar cedo o planejamento da aposentadoria. Afinal e idéia do aposentado de pijama, assistindo a TV, levando os netinhos para passear está definitivamente aposentada. Os cinquentões devem aproveitar a experiência de vida e a idade produtiva para começar de novo.

Aposentadoria //Como preparar um plano B

Planejamento

Comece a pensar no assunto pelo menos cinco anos antes de se aposentar e defina um cronograma para implementar o novo projeto

Escolha

Identifique as suas necessidades, quanto precisa ganhar e qual a atividade gostaria de desenvolver

Tempo

Avalie quanto tempo requer a nova atividade, o grau de dedicação e estresse que poderá lhe causar

Atualização

Após definir a nova atividade, volte a estudar e se atualizar sobre o trabalho escolhido, através de cursos, palestras e leituras

Família

Apresente o seu projeto para o marido e os filhos para conquistar o apoio da família para o novo negócio

Dez dicas para se exercitar

1.Desafie a paralisação interna

2.Redescubra tudo aquilo que motiva você

3.Resgate sonhos adormecidos

4.Organize suas ideias

5.Priorize suas escolhas

6.Transforme seus sonhos em metas

7.Adapte suas habilidades à nova situação

8.Busque novos conhecimentos

9.Determine prazos

10.Entre em ação: aja

Fonte - Projeto Vida Ativa

Postado por Juliana Simioni

veja também