É possível ficar doente de amor

É possível ficar doente de amor

Atualizado: Terça-feira, 25 Outubro de 2011 as 8:35

Confira os sintomas:

Insônia   - Ter dificuldade para dormir é um efeito do excesso de dopamina e norepinefrina. "Você fica acelerado", afirma a Dra. Helen Fischer, chefe de pesquisas sobre amor na Universidade de Rutgers. "É por isso que você fica ruborizado, consegue caminhar por horas, ou não vê o tempo passar", explica ela. 

Não consegue comer   - Ter vontade de comer, mas não conseguir colocar nada na boca também é relativamente normal. A psicóloga Dorothy Tennov afirma que essa "fase louca" explica porque ligamos menos para nosso trabalho, família e amigos quando nos apaixonamos. E não conseguimos fazer nada para melhorar isso, porque simplesmente nosso novo parceiro sacia todas as nossas necessidades. Felizmente, essa "fase" só dura de 6 meses a dois anos.  Falta de concentração   - Quando nos apaixonamos, tudo o que se passa pela nossa cabeça é ele. O amor romântico torna-se quase uma obsessão. Você consegue se focar bem nos seus pensamentos, mas só no que for relativo a ele. Tudo por causa dos tais neurotransmissores enlouquecidos de paixão. 

Coração apertado   - A pressão no peito geralmente é um sintoma relacionado ao pânico. Mas um estudo da Dra. Helen Fischer comprovou que quando estamos apaixonados uma das partes do cérebro que entra em atividade é a mesma que se ativa com o medo. 

Frio na barriga   - Quase todo mundo sente aquele arrepiozinho e um frio na barriga quando alguma coisa importante está prestes a acontecer. Se apaixonar é importante, pelo menos para a natureza. Helen explica que esse "enjoo" é o mesmo em qualquer situação importante. Isso é um resultado da liberação de dopamina, norepinefrina e cortisol na corrente sanguínea. 

veja também