Prisão de ventre: prevenção e tratamento

Prisão de ventre: prevenção e tratamento

Atualizado: Quarta-feira, 29 Setembro de 2010 as 9:11

Nem todo mundo tem um intestino que funciona direitinho, todos os dias. Um em cada cinco brasileiros sofre de prisão de ventre, o famoso intestino preguiçoso. Beber pouca água, ter uma dieta pobre em fibras e até passar por situações de nervosismo podem travar a digestão e reduzir o número de idas ao banheiro.  Se você quer ter um intestino regrado, adote as lições do gastroenterologista Marcelo Pedro, do Departamento de Gastroenterologia da Associação Paulista de Medicina.

Esse exame previne o câncer!

Após os 40 anos, é indispensável fazer a colonoscopia, exame que ajuda a identificar o câncer de cólon. Um dia antes, o paciente faz uma limpeza no intestino. No dia do exame, ele toma anestesia e o médico introduz um tubinho pelo ânus, que identifica a doença. Não sinta medo ou constrangimento. Esse exame salva muitas vidas.

9 respostas para dar adeus à prisão de ventre

Entenda o que é a constipação e veja o que fazer para acabar com o desconforto abdominal, o inchaço na barriga e até a pele sem vitalidade! 

1. Não fui ao banheiro hoje. Estou com prisão de ventre?   Não. Considera-se prisão de ventre quando uma pessoa evacua até duas vezes por semana, ou diariamente, mas com muita dificuldade e pouca quantidade. Ficar um dia sem ir ao banheiro não é motivo de preocupação, mas, se o problema continuar, procure um médico. 

2. O que provoca o intestino preguiçoso?   Várias coisas: falta de alimentos com fibras, beber pouca água e até medicamentos, principalmente antidepressivos e antiácidos. Doenças como diabetes, hipotireoidismo ou diverticulite - uma inflamação do intestino típica de quem tem mais de 50 anos - também podem travar seu organismo.

3. Os iogurtes com lactobacilos resolvem?   Os lactobacilos são a defesa do nosso intestino. Os iogurtes enriquecidos com essas substâncias ajudam bastante. Pode tomar sem medo. Inclua também produtos com probióticos. Esses micro-organismos encontrados nos leites fermentados, por exemplo, equilibram a flora intestinal impedindo a concentração de bactérias que prejudicam o intestino. 

4. É verdade que as emoções influenciam na digestão?   É verdade. Depressão ou nervosismo tendem a causar constipação, pois a digestão está bastante ligada aos sentimentos. Já reparou como às vezes sentimos dor de barriga quando vamos passar por algum desafio, como uma entrevista de emprego, por exemplo? 

5. A constipação pode causar outros problemas?   Uma prisão de ventre grave pode se transformar em anemia ou osteoporose, pois o organismo absorve menos nutrientes. Além disso, o mau-humor é típico de quem não consegue ir ao banheiro. 

6. As mulheres realmente sofrem mais do que os homens?   Sim, e há uma explicação cultural para isso: desde pequena, a menina aprende a segurar a vontade de ir ao banheiro até chegar em casa. O fator hormonal também influi. Durante o período menstrual, devido à maior produção de estrogênio, a mulher tende a ter um transtorno maior. 

7. Posso tomar laxantes quando estiver constipada?   Evite tomar laxantes, mesmo os vendidos em casas de produtos naturais, pois eles podem mascarar problemas maiores. A melhor saída é ter uma alimentação bem equilibrada e procurar um médico se o quadro durar mais de uma semana. 

8. Existem alimentos que prendem o intestino?   Sim. Se sofre com o intestino preguiçoso, coma menos batata, biscoitos salgados, cenoura cozida, farinha de trigo ou mandioca, macarrão, doces, pão branco e torradas. 

9. O que devo comer para regrar as idas ao banheiro?   Invista em ameixa, mamão e tamarindo, que podem ser consumidos diariamente. E também em abóbora, abobrinha, abacaxi, aveia, arroz integral, brócolis, beterraba, couve, ervilha, feijão, lentilha, mexerica, milho-verde cozido, melão, melancia, pepino, rabanete e vagem.

veja também