Proposta de veto de adição de produto ao cigarro deve ser abrandada

Proposta de veto de adição de produto ao cigarro deve ser abrandada

Atualizado: Sexta-feira, 9 Dezembro de 2011 as 12:59

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) deve abrandar a proposta de proibição de adição de produtos ao cigarro. Para tornar o texto menos polêmico e, com isso, garantir sua aprovação, a equipe técnica concordou em retirar o açúcar da lista de proibições. A ideia é banir os demais aditivos, como menta, chocolate e canela, e adiar a decisão sobre o açúcar até a realização de um painel de especialistas. A proposta terá de ser aprovada pela diretoria colegiada da agência.

Desde que o texto da resolução foi colocado em consulta pública, há um ano, a proposta de proibição de todos os tipos de substâncias ao cigarro provocou enorme polêmica. Aplaudida por grupos que lutam contra tabagismo, a medida foi duramente criticada pelo setor produtivo.

Fumicultores asseguram que a técnica é indispensável para um determinado tipo de fumo, o Burley. A justificativa é a de que a adição apenas repõe o açúcar que é perdido durante o processo de queima. A proibição, dizem, significaria um grande problema para parte dos produtores.

O diretor da Anvisa, José Agenor Álvares disse que "diante dos argumentos de fumicultores, a proposta é realizar uma grande discussão com especialistas". Se a medida vingar, poderá representar, pelo menos, mais um ou dois anos de folga para produtores de fumo burley.

veja também