Proteger a saúde frente às mudanças climáticas

Proteger a saúde frente às mudanças climáticas

Atualizado: Segunda-feira, 7 Abril de 2008 as 12

A cada ano, o Dia Mundial da Saúde, comemorado nesta segunda-feira, 7 de abril, data da fundação da Organização Mundial da Saúde, chama a atenção para um tema de grande importância mundial relacionado ao assunto. Em 2008 o tema central é a necessidade de proteger-se dos efeitos das mudanças climáticas.

Aquecimento global, elevação das temperaturas, tempestades tropicais e secas são algumas das mudanças que o clima vem sofrendo ao longo das últimas décadas. Essas mudanças climáticas são grandes ameaças para a saúde em todo o mundo, uma vez que o excesso ou a falta de chuvas, a elevação ou queda brusca das temperaturas, o clima seco ou umidade elevada provocam doenças infecciosas e até grandes epidemias, nos quatro cantos do planeta.

Em São Paulo, cidade conhecida pelas constantes mudanças de clima, a chegada do outono, o ar seco e a poluição são fatores que tendem a agravar problemas respiratórios como bronquites, asmas e infecções das vias áreas superiores e inferiores, tais como laringite, faringite, otite e pneumonia.

"As mudanças bruscas de temperatura, com manhãs e noite frias e tardes quentes, fazem aumentar os casos de alergia em adultos e crianças, e também a quantidade de casos de resfriados e gripes", explica a Dra. Elisandra Tiso Vinhas Goulart, médica do Hospital Bandeirantes.

Mas como evitar as doenças relacionadas aos fatores climáticos se estamos continuamente expostos às mudanças do tempo? Enquanto não é possível ficar imune às doenças provocadas pelas mudanças climáticas, alguns hábitos devem fazer parte do dia-a-dia, como por exemplo, evitar a exposição a diferentes temperaturas em curtos intervalos de tempo, como acontece quando alguém sai de um ambiente muito quente e, logo em seguida, entra em outro muito frio.

Outro fator importante é a atenção aos sintomas dessas doenças, que costumam ser nariz entupido, dores de garganta, mal estar e febre. Ao observar algum desses sintomas deve-se procurar orientação médica, pois somente um profissional especializado terá condições de indicar o melhor tratamento.

Uma boa alimentação, higiene pessoal adequada e alguns cuidados com o ambiente doméstico também podem ajudar a evitar algumas doenças. Nos períodos de clima mais úmido, os ambientes domésticos devem ser bem ventilados para que fungos não se proliferem e provoquem alergias diversas nos moradores da casa.

Postado por: Claudia Moraes

veja também