Quem dorme pouco corre mais risco de AVC

Quem dorme pouco corre mais risco de AVC

Atualizado: Terça-feira, 12 Junho de 2012 as 8:39

Os estudos arranjaram uma ótima desculpa para quem gosta de dormir, de acordo com as pesquisas da Universidade do Alabama, nos Estados Unidos, dormir menos de 6 horas por nite pode aumentar o risco da pessoa ter um AVC.

Durante três anos foram avaliados mais de 5 mil voluntários, entre 45 anos e idade de aposentadoria. os que dormem menos de 6 horas apresentaram maior propensão a sintomas como dormência ou fraqueza de um lado do corpo, tontura, perda da visão ou incapacidade súbita de se expressar verbalmente ou por escrito. 

Leia também:

Vacinação para 2,8 mi de crianças contra paralisia neste sábado em São Paulo

Tenha mais disposição e energia

Alimentos que ajudam na malhação

Levando-se em conta a idade, o peso, a pressão arterial e outros fatores o impacto foi o mesmo.

A pesquisadora Virginia Howard afirmou que “Muitas pessoas podem ter esses sintomas e não reconhecê-los como precursores do AVC e talvez nem sequer os mencionar ao médico. Hábitos de sono podem agravar o potencial para esses sintomas, que são internacionalmente reconhecidos por colocar as pessoas em risco grande de acidente vascular cerebral subsequente”.

Haverá ainda por parte da equipe um acompanhamento aos participantes durante mais alguns anos com o objetivo de avaliar as taxas da doença e números relacionados à detecção precoce do risco.

 

 

 

 

 

Com informações de Terra
 

 

veja também