Ração humana: ela é poderosa mesmo?

Ração humana: ela é poderosa mesmo?

Atualizado: Sexta-feira, 28 Maio de 2010 as 10:54

O complemento alimentar se transformou na mania preferida daqueles que desejam perder peso. A questão é que, quando se trata de secar alguns quilinhos, não existem mágicas ou fórmulas milagrosas. Por isso, vale a pena entender melhor sobre esse assunto.

O que é a ração humana?

Trata-se de um composto de cereais, colágeno, açúcar, pó de guaraná e outras substâncias que ajudam, principalmente, a regular as funções intestinais e a acelerar o metabolismo. Por ser rica em fibras, a ração prolonga a sensação de saciedade.

E, se combinada com uma dieta saudável e sem excessos, pode ajudar no controle do colesterol ruim, no nível de triglicerídeos, de açúcar no sangue e, assim, diminuir os riscos de doenças cardiovasculares.

O importante é saber que, sozinha e sem bons hábitos, a ração humana não emagrece. Por isso, é fundamental incluir atividades físicas na sua rotina, além de comer mais frutas, saladas, alimentos integrais e beber bastante líquido.

A ração substitui a refeição?

De jeito algum. Isso se deve ao fato de que a ração não é uma dieta, como essas em que você troca o almoço por shakes. A ração é só um complemento à sua rotina alimentar. Ela não tem todos os nutrientes necessários para que você passe o dia com energia e disposição.

Há restrições?

Para os diabéticos, a receita tradicional não funciona, o açúcar mascavo e o pó de guaraná, por exemplo, devem ser substituídos. Por isso, é necessário consultar um nutrólogo antes de incluí-la no cardápio. Quem sofre de hipertensão também precisa de uma consulta antes de se aventurar com a ração humana.  

A ração pode fazer algum mal?

Sim, ainda mais se for consumida de forma errada. Nesse caso, você pode, inclusive, engordar. O fato é que a ração humana é rica em óleos vegetais, que são altamente calóricos e, dependendo da forma como você a consumir (com iogurtes integrais e frutas calóricas, como abacate), a quantidade de calorias fica ainda muito mais alta.

Se exagerar na ração e só se alimentar do que for rico em fibras, por exemplo, podem acontecer diarreias e prejuízo à flora intestinal e à absorção de nutrientes. Além disso, sem o consumo adequado de líquido, a ingestão agrava a prisão de ventre.

Qual é a quantidade ideal de ração por dia?

Só mesmo um nutricionista pode dizer corretamente a quantidade certa pra você. Afinal, como é calórica, é preciso fazer uma análise de sua alimentação diária pra que não haja prejuízos. Pra você ter uma ideia, três colheres (sopa) da ração têm, em média, 110kcal. Por isso, não dá pra abusar do consumo desse complemento.

É possível fazê-la em casa?

Sim, é, mas não é recomendável. Afinal, ninguém garante que vai ficar igual à comprada pronta em casas de produtos naturais.

Um dos maiores motivos de preocupação é que os grãos, quando armazenados e transportados sem o devido cuidado, podem ser facilmente contaminados por fungos. Sem o manejo certo com os ingredientes, a vida útil da ração pode cair bastante também.

Superimportante!

Se você quer investir na nova onda das revistas de dieta, vá em frente. A ração humana não faz mal algum desde que ingerida corretamente, mas, antes, cerque-se de todos os cuidados.

Converse com profissionais de educação física, nutricionistas (ou o seu médico de confiança) porque é só desse jeito que você terá os resultados esperados, combinado?  

Por Daniela Hueb - Especialidade: Nutrologia

veja também