Remédio para emagrecer pode ampliar risco de AVC

Remédio para emagrecer pode ampliar risco de AVC

Atualizado: Sexta-feira, 28 Outubro de 2011 as 2:17

Foi dada a largada para perder os quilinhos extras para o verão. Não existe nada de errado em querer ficar bonita para o calor. O problema é que tem gente que extrapola. No início de outubro, a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) proibiu a comercialização de três inibidores de apetite derivados de anfetaminas (anfepramona, femproporex e mazindol). Já o uso de medicamentos à base de sibutramina, substância usada no tratamento da obesidade, foi liberado – mas com venda controlada.

A discussão começou no início do ano, com a alegação de que esses medicamentos trariam mais malefícios do que benefícios à saúde. De acordo com o endocrinologista João Cesar Vandona, é preciso ter cuidado com remédios para emagrecer, mesmo se prescritos por seu médico. “A proibição foi impulsionada por um estudo segundo o qual o uso contínuo dessas substâncias pode aumentar o risco de infarto e acidente vascular cerebral”, afirma. “Muitos médicos fazem a vontade de seus pacientes e indicam remédios para pessoas fora do quadro de sobrepeso”.

Conforme explica Vandona, na Europa e nos Estados Unidos, o uso da sibutramina é proibido. “No Brasil consumimos 55% de toda a sibutramina produzida no mundo, uma taxa gigantesca.” Segundo o médico, a estatística mostra uma realidade triste. “As pessoas no Brasil andam mais preocupadas com a estética do que com a saúde. Só mais tarde vão ver que o efeito pode ser devastador.”

De acordo com o endocrinologista, o melhor caminho a ser seguido para perder peso de maneira saudável é o controle da alimentação e a prática de exercícios físicos. “Nunca se estudou tanto o poder dos alimentos. Sabemos que a alimentação saudável é a receita. Basta seguir com determinação e força de vontade”, diz. “Os exercícios são a maneira certa de manter os benefícios que a alimentação saudável irá trazer.” Outro ponto levantado pelo médico é que os remédios podem influenciar na beleza, levando ao aparecimento de espinhas, olheiras e outros problemas de pele. “A alimentação é o melhor produto de beleza que já inventaram.”

veja também