Remédio prescrito às gestantes dobra risco de câncer nas filhas

Remédios dobram risco de câncer nos filhos

Atualizado: Quinta-feira, 26 Janeiro de 2012 as 10:48

Milhares de mulheres cujas mães tomaram o remédio DES durante a gravidez têm mais risco de desenvolver vários tipos de câncer, segundo especialistas.

O medicamento, cujo nome completo é dietilestiboestrol, foi amplamente prescrito entre 1938 e 1971 na falsa crença de que poderia ajudar a reduzir o risco de aborto. As informações são do Daily Mail.

Em 1971, pesquisadores descobriram uma ligação entre o DES e o câncer vaginal nas filhas destas mulheres medicadas. Estudos recentes têm ligado a droga a outros tipos de câncer nessas mulheres.

Um estudo recente conduzido pelo Dr. Robert Hoover no National Cancer Institute dos Estados Unidos descobriu que as filhas das grávidas que ingeriram DES têm quase o dobro de chances de desenvolver câncer de mama.

O grupo de mulheres também é 40 vezes mais propenso a desenvolver uma forma rara de câncer cervical e vaginal do que as mulheres não expostas. Cerca de 2 mil mulheres afetadas nos EUA trouxeram casos contra empresas farmacêuticas.

veja também