Retenção de urina pode provocar infecção urinária e alterações miccionais nas crianças

Retenção de urina pode provocar infecção urinária e alterações miccionais nas crianças

Atualizado: Quarta-feira, 28 Julho de 2010 as 8:32

Segurar ou retardar a micção é comum ao universo infantil e pode causar sérios problemas à saúde das crianças, como infecção urinária por contenção. O papel de pais, familiares e professores é fundamental para evitar que a criança se esqueça de fazer xixi.  

De acordo com Fátima Regina Bazzuco, fisioterapeuta do Hospital Beneficência Portuguesa de São Paulo, meninos e meninas em fase pré-escolar costumam se esquecer de ir ao banheiro, principalmente quando estão concentrados em alguma atividade lúdica. “Ficar de cócoras, pressionando o períneo com o calcanhar é uma manobra de contenção muito usada pelas crianças,” afirma a especialista. Fátima diz ainda que tal hábito pode provocar infecção urinária, principalmente em meninas.

Crianças de 5 a 10 anos devem urinar a cada três horas, independentemente de terem ou não vontade. Elas devem ser estimuladas pelos adultos a ir regularmente ao banheiro e a se hidratar adequadamente. “Muitas vezes, a criança tem pressa de fazer xixi para voltar logo para as brincadeiras e acaba esvaziando pouco a bexiga”, diz Fátima.

Geralmente, as crianças se sentem desconfortáveis ao usarem o vaso sanitário, pois seus pés ficam pendurados, balançando no ar. “Como são pequenas, se equilibram no vaso, sem apoio ou encosto adequado. Assim, reduzem a permanência e a frequência ao banheiro”. Estimular a criança a não urinar com pressa e evitar inibir a vontade é fundamental, alerta Fátima.

A fisioterapeuta ressalta, ainda, que os adultos devem fazer do banheiro um ambiente agradável, limpo e confortável para as crianças. Os pais devem utilizar de artifícios para estimular a vontade das crianças de fazer xixi. Redutores da circunferência do vaso sanitário, apoio para os pés e animações lúdicas podem ajudar a criança a urinar corretamente.

Xixi na cama

Segundo a fisioterapeuta da Beneficência Portuguesa de São Paulo, as crianças costumam sofrer de enurese – micção involuntária em local ou hora inaceitáveis socialmente – e também em uma idade em que o controle já deveria ter sido alcançado. É considerada enurética a criança que se molha a partir dos 5 anos de idade. Estudos mostram que os meninos urinam mais na cama do que as meninas e que pais enuréticos têm a probabilidade em 75% de terem filhos com o mesmo problema. Quando um dos pais teve enurese, a chance cai para 45%.

“Urinar na cama pode causar constrangimentos sociais às crianças. Elas evitam dormir na casa de amigos e parentes, pois têm medo de não controlar a micção noturna”, afirma a fisioterapeuta. Os pais, muitas vezes, não relatam os sintomas por desconhecê-los ou considerá-los normais. Outras vezes, atribuem a perda de urina à preguiça da criança em ir ao banheiro.

De acordo com a especialista, os adultos devem evitar que as crianças sejam motivo de piadas e devem explicar a elas que a enurese noturna é uma fase passageira da infância e demonstrar que a culpa não é delas. Para reduzir a possibilidade de as crianças urinarem enquanto dormem, os pais devem colocá-las para fazer xixi antes de dormir e evitar o consumo de líquidos à noite.

Postado por: Felipe Pinheiro

veja também