Saiba mais sobre o problema que levou Luciano à UTI

Saiba mais sobre o problema que levou Luciano à UTI

Atualizado: Segunda-feira, 31 Outubro de 2011 as 9:06

A emergência que causou a internação do cantor sertanejo Luciano na manhã da ultima sexta-feira, em Curitiba, poderia facilmente tê-lo matado, dizem especialistas.

A hipocalemia aguda, quadro gerado por uma perigosa redução da concentração de potássio na circulação sanguínea, pode causar, além de cansaço e câimbras em excesso, palpitações, arritmia cardíaca e até a parada total do coração.

“O potássio é fundamental em diversas reações celulares e principalmente na função cardíaca”, explica o cardiologista Marcelo Sampaio, dos hospitais Dante Pazzanese e Oswaldo Cruz, de São Paulo.

Diretamente ligado à ativação elétrica do coração, o potássio ajuda na contração do músculo cardíaco e assim no bombeamento do sangue. Quando o nível de potássio está muito abaixo do normal, o coração pode parar.

Na avaliação de Sampaio, o abuso de diuréticos poderia inclusive ter provocado a reação inesperada do cantor, que entrou no palco após o início do show e anunciou o fim da parceira de 20 anos com o irmão Zezé di Camargo.

“O nível baixo de potássio pode gerar alteração mental. A pessoa permanece consciente, mas fica fragilizada, estafada. Se ele já tinha a ideia de se afastar dos palcos, no estado debilitado pode ter perdido a autocensura e falado de uma forma que não aconteceria em uma situação menos adversa.”

De acordo com o boletim médico divulgado pelo Hospital Santa Cruz, onde o cantor permanece internado, o quadro de hipocalemia aguda teria sido causado pelo “uso recente de diurético usado para controle de inchaço nos braços e pernas, que o Luciano já apresentava principalmente nesse período do ano, quando realiza mais shows”.

“Os diuréticos agem diretamente nos rins, levando à eliminação de água e eletrólitos pela urina. Esse é o risco do excesso do uso do medicamento: a redução do potássio. Ao notar sintomas de palpitação, formigamento e câimbras, melhor ir para o hospital. O quadro de hipocalemia é grave e se não for controlado pode levar à morte”, alerta o endocrinologista Ronaldo Arkader, do Hospital Albert Einstein, de São Paulo.

O produtor Silvio Luciano Alves, que trabalha há 10 anos com a dupla, informou à Rádio Bandeirantes que Luciano toma remédios para emagrecer e tem problemas de saúde.

“Não é qualquer inchaço que deve ser tratado com diuréticos. As causas podem ser vasculares. Existem patologias específicas, como a hipertensão, para as quais o uso do medicamento é indicado. Utilizado sem controle ou para fins de emagrecimento pode trazer problemas”, afirma Arkader.

Felizmente, no caso do sertanejo, o quadro foi revertido a tempo.

“Tudo indica que foi uma alteração pontual e sem sequelas. Apenas requer uma investigação antes da alta, para saber se o problema foi provocado somente pelo uso incorreto de diuréticos” sugere o cardiologista Marcelo Sampaio.

veja também