Saiba o que está por trás do ciclo menstrual irregular

Saiba o que está por trás do ciclo menstrual irregular

Atualizado: Segunda-feira, 5 Dezembro de 2011 as 11:10

Quase toda mulher já foi surpreendida alguma vez por uma menstruação que veio meio fora de hora, não é mesmo? O desconforto de um ciclo menstrual irregular pode acometer, infelizmente, qualquer uma, em qualquer idade. Mas se “aqueles dias” estiverem cada vez mais perdidos no seu calendário, um sinal de alerta deve ser acionado. Afinal, a irregularidade contínua da menstruação pode representar não apenas um incômodo, mas principalmente um problema de saúde.

“As constantes mudanças no ciclo menstrual estão diretamente relacionadas a alguma alteração dos hormônios, que pode ser causada por inúmeros fatores, como o estresse do dia a dia, a prática excessiva de exercícios físicos e até mesmo por algum distúrbio”, explica Luciano de Melo Pompei, ginecologista da Associação de Obstetrícia e Ginecologia do Estado de São Paulo. Por isso, é de suma importância que, ao identificar variações persistentes em seu ciclo, procure auxílio médico para averiguar as causas.

Quando é normal?

A instabilidade do período menstrual só é considerada normal nos dois extremos da vida reprodutiva da mulher: na adolescência - fase em que a regulação hormonal não está totalmente sintonizada e amadurecida - e no climatério - período de transição em que a mulher ainda está ovulando, mas começa a sentir alguns sintomas da menopausa, como a redução da produção hormonal dos ovários. 

Nas demais fases da vida, a irregularidade da menstruação pode ser causada também por inflamações no colo do útero, miomas (formações nodulares que se desenvolvem na parede muscular do útero), ovários policísticos (pequenas bolsas de líquido formadas dentro ou sobre os ovários), ganho ou perda significativa de peso, uso de medicações, como antidepressivos, consumo de drogas, bebida, cigarro e cafeína em excesso, alimentação desordenada, cirurgias ovarianas, parto e laqueaduras.

Na maior parte dos casos, o tratamento adotado para atenuar o problema é baseado em medicamentos que substituem os hormônios produzidos de forma inadequada (os anticoncepcionais são os mais utilizados), e outros que corrigem os níveis hormonais. A partir dos dois primeiros meses de aplicação das medicações, os resultados já podem ser percebidos.

Medicina ortomolecular

Mas para quem não é muito adepta aos medicamentos industrializados, a solução pode estar na medicina ortomolecular, que atua para restabelecer o equilíbrio químico do organismo. ”O tratamento para ciclo menstrual irregular se dá com o combate às substâncias tóxicas que desequilibram o organismo e são responsáveis pelas alterações do perfil hormonal da mulher. Esse trabalho é feito por meio da reposição de vitaminas, sais minerais e de outros ingredientes que faltam no corpo e também pela reorganização alimentar, sempre por meio de uma dieta personalizada”, explica Angelo de Fraia Filho, ginecologista especialista em medicina ortomolecular.

Nos casos em que a medicina convencional não pode ser deixada de lado, o tratamento ortomolecular pode ser um grande parceiro. “Se a mulher está apresentando uma alteração no ciclo menstrual por causa de uma disfunção no ovário, o uso de medicamentos é indispensável. Neste caso, a medicina ortomolecular desenvolve um trabalho conjunto, aumentando as defesas do organismo em caso de infecção e diminuindo os efeitos colaterais”, observa Angelo.

veja também