Saiba sobre pele ressecada x Alimentação

Saiba sobre pele ressecada x Alimentação

Atualizado: Quinta-feira, 8 Novembro de 2012 as 9:32

 

1. A deficiência de quais alimentos podem causar o ressecamento da pele?

Quais os nutrientes que estão relacionados com esse fenômeno?

Sim. A falta de nutrientes no organismo pode trazer muitas doenças!

Beleza não põe mesa, mas está à mesa. A alimentação balanceada, além de fazer bem à saúde, ajuda a tornar as pessoas mais bonitas e atraentes.

Sabe-se que os nutrientes, tais como vitaminas e minerais, não atuam somente na nutrição dos indivíduos, mas também desempenham papéis específicos fundamentais, colaborando para o bom funcionamento do corpo humano de uma maneira geral.

Cada nutriente possui uma determinada função no organismo. Quando há deficiência de determinado nutriente, não há somente má nutrição, mas problemas relacionados com a função daquele nutriente.

As trilhões de células que constituem nosso corpo devem estar saudáveis e em perfeito funcionamento antes que você possa esperar por um ótimo bem estar e energia.

Nenhum programa para controle de peso ou nutricional pode funcionar a longo prazo, a menos que as células de seu corpo recebam todos os nutrientes que precisam a partir de fontes de alimentos naturais e suplementos apropriados.

 

Água

Água é o principal de nosso corpo, correspondendo entre 60% a 70% do nosso peso. Está presente em alimentos e líquidos, e deve ser consumida regularmente. É um remédio muito simples para uma série de condições desagradáveis.

Em média, devemos beber um mínimo de 1,8 litros d’água por dia (sete a oito copos), além de outros líquidos hidratantes (não cafeinados e não alcoólicos).

 

Deficiência e excesso de vitamina A

O excesso da vitamina A pode deixar a pele rachada.

Principais funções: importante para as funções da retina, principalmente para a visão noturna. Exerce ainda função na cornificação da pele e das mucosas, no reforço do sistema imunológico, na formação dos ossos, da pele, cabelos e unhas. É importante no desenvolvimento embrionário. Tem influência nas reações imunológicas, e teria efeitos na prevenção de certos tumores.

A vitamina A tem função anti-oxidante. Ela se fixa aos chamados radicais livres que se originam da oxidação de diversos elementos. Esses radicais livres teriam um efeito nocivo para as células e são tidos como causadores de arterioesclerose, catarata, tumores, doenças da pele e doenças reumáticas.

Principais fontes: vegetais amarelos (cenoura, abóbora, batata doce, milho), pêssego, nectarina, abricó, gema de ovo, manteiga, óleos de fígado de peixe, fígado bovino, creme, vegetais folhosos verde escuros, óleo de palma-vermelha, tomate, leite, abóbora, e melão.

 

Necessidade Diária do Adulto 900 microgramas

Deficiência de Riboflavina (Vit. B2)

É importante para o bom funcionamento e a regeneração das mucosas e da pele. Encontra-se presente em quase todas as células vivas.

Embora a vitamina B2 esteja presente em alguns tecidos do corpo, como fígado e rins, ela não é armazenada de forma marcante. Há também, alguns microorganismos presentes no intestino que conseguem produzi-la, mas em quantidades insuficientes.

Fontes: leite (fresco ou em pó);

- Queijos - especialmente ricota, requeijão e cheddar;

- Iogurtes, carnes magras, ovos, vegetais de folhas (couve, repolho, espinafre), fígado, fermento de padaria, coração, músculo de boi e aves, levedo de cerveja, produtos cereais enriquecidos, peixe, banana, lentilha, cenoura.

A recomendação diária de vitamina B2 é de 1,2 mg; para você ter uma idéia, esta quantidade pode ser obtida, por exemplo, com a combinação dos alimentos: 1 xícara (chá) de leite, 1 pote de iogurte de frutas e ½ xícara de espinafre cozido em um mesmo dia, assim, ela é facilmente atingida.

 

Deficiência de vitamina C

(ou ÁCIDO ASCÓRBICO)

Funções: produção e manutenção do colágeno (integridade celular), cicatrização, absorção do ferro. É essencial para a formação do tecido conjuntivo (que mantém unidas as estruturas do organismo) e para a saúde da pele. Contribui para recuperação de queimaduras e feridas.

Fontes: frutas cítricas, repolho, pimentas verdes Caju, acerola, goiaba, legumes, couve-flor, batata, aspargos, tomate, mamão, frutas cítricas, morango, abacaxi, pimentão verde. Frutas cítricas (laranja, limão), abacaxí, verduras folhosas em geral, repolho, brotos de verduras, agrião, salsa, frutas silvestres em geral, groselha vermelha e preta, morango, framboesa, amora, melão, tomate, ervilha, batata, pimentão , couve-flor.

Necessidade Diária do Adulto 60 miligramas

 

Deficiência de Ácido Linoleico - Omega – 6

Sinônimos: Nome Vitamina F é uma denominação antiquada que agrupa os ácidos graxos não saturados essenciais (não formados no organismo humano), como o ácido linoleico, o ácido oleico e o ácido linólico. Não são aminas e, por isso, deixaram de ser considerados como sendo vitaminas.

Principais funções: Protetores cutâneos e interferem no crescimento do corpo humano. Os ácidos graxos essenciais são usados principalmente nos cosméticos de uso tópico e servem para deixar a pele macia por terem um efeito antiqueratinizante. São muito usados para tratar as peles secas, peles rachadas e envelhecidas.

O Omega 6 não é produzido pelo nosso organismo. Por esse motivo, tem que ser obtido via alimentação.

Principais fontes : O nome de vitamina F vem por serem os ácidos graxos essenciais encontradas em gorduras. Gordura em alemão é Fett, ou, em inglês, é Fat. É encontrada principalmente no óleo de linhaça, óleo de milho, de girassol, de soja, de caroço de uva, de germe de trigo, nos óleos de oliva e de peixes e, desses, principalmente nos de água fria.

Para ser mais eficiente, o óleo de linhaça deve ser ingerido antes   das refeições, duas vezes ao dia na dosagem de uma colher de   sobremesa/ refeição (4 a 6g, 1g. equivale a 9 calorias).

 

Artigo de Dra Valéria Goulart

http://www.valeriagoulart.com.br/

veja também