Santa Casa de Franca descarta suspeita de bactéria em bebê

Santa Casa de Franca descarta suspeita de bactéria em bebê

Atualizado: Quinta-feira, 18 Março de 2010 as 12

A Santa Casa de Franca (a 400 km de São Paulo) descartou ontem (17) a última suspeita de um bebê que estaria infectado pela bactéria klebsiella neste ano. A criança estava internada no CTI (Centro de Terapia Intensiva) infantil da instituição, cujo local é alvo de investigação por causa de um suposto surto de infecção hospitalar.

Outros três bebês que estavam com a suspeita já haviam tido seus exames negativados para a klebsiella. Segundo a assessoria de imprensa do hospital, as quatro crianças tiveram melhoras no quadro clínico e puderam ser transferidas para o berçário. Até ontem, elas seguiam em observação.

A Secretaria de Estado da Saúde, a prefeitura e a Santa Casa apuram a morte de 19 bebês por klebsiella no CTI infantil e berçários em 2009. No ano anterior, a bactéria já havia provocado nove óbitos infantis na unidade.

A razão das mortes também provocou abertura de uma investigação no Ministério Público Estadual de Franca. O promotor Décio Antônio Piola, curador da saúde pública, realizou na quarta-feira a primeira reunião conjunta com Estado, prefeitura e Santa Casa para apurar a morte dos bebês. Até o início da noite de ontem, a reunião não havia terminado.

O Cremesp (Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo) abriu sindicância para apurar eventuais responsabilidades de médicos.

Na terça-feira (16), com os dez leitos lotados, o Estado chegou a tentar transferir um bebê para uma vaga em Presidente Prudente. A criança, porém, teve alta antes da transferência.

Postado por: Felipe Pinheiro

veja também