São Paulo bate recorde em doação de órgãos

São Paulo bate recorde em doação de órgãos

Atualizado: Sexta-feira, 12 Novembro de 2010 as 10:04

Balanço da Secretaria Estadual da Saúde mostra que São Paulo bateu o recorde histórico em doações de órgãos em 2010. Segundo o relatório, o Estado registrou 760 doadores neste ano, contra 705 em todo 2009 – um aumento de 25%. Os dados são da Central de Transplantes e foram computados no período entre janeiro e esta quarta-feira (10).

Em 2010, o número de transplantes realizados nos hospitais paulistas também cresceu. Foram feitos 2.018 transplantes - 69 de coração, 89 de pâncreas, 1.238 de rim, 569 de fígado e 53 de pulmão, segundo a secretaria. No mesmo período do ano passado, houve 1.708 transplantes no Estado (82 de coração, 108 de pâncreas, 993 de rim, 499 de fígado e 26 de pulmão).

Pela legislação brasileira, a retirada de órgãos e tecidos de pessoas mortas só pode acontecer após a autorização da família. Por isso, quem tem interesse em doar órgãos deve manter a família avisada, diz o Ministério da Saúde.

– O passo principal para você se tornar um doador é conversar com a sua família e deixar bem claro o seu desejo. Não é necessário deixar nada por escrito. Porém, os familiares devem se comprometer a autorizar a doação por escrito após a morte.

No primeiro semestre deste ano, o Brasil realizou 2.367 transplantes de órgãos. Recorde, o número é 16,4% maior do que o registrado em igual período de 2009, segundo o Ministério da Saúde, que atribui o avanço à melhor capacitação dos profissionais do setor.

Apesar da alta, os procedimentos seguem concentrados: São Paulo tem mais da metade de todos os transplantes e, juntos, Minas Gerais, Rio Grande do Sul e Santa Catarina têm outros 20%.

veja também