Saúde em SP diz que vai eliminar transmissão de HIV de mãe para filho até 2012

Saúde em SP diz que vai eliminar transmissão de HIV de mãe para filho até 2012

Atualizado: Segunda-feira, 26 Julho de 2010 as 12:01

A Secretaria da Saúde do Estado de São Paulo enviou comunicado nesta segunda-feira (26) informando que quer eliminar a transmissão vertical (mãe para filho) do vírus da Aids até 2012. Para isso, aposta no reforço das estratégias de diagnóstico e profilaxia das gestantes na rede de saúde paulista.

Estudo realizado pelo Centro de Referência e Treinamento em DST/Aids, órgão da Secretaria de Estado da Saúde, em parceria com pesquisadores da Califórnia e do Ceará, aponta que o coeficiente de incidência da doença em crianças menores de cinco anos caiu 90,6% desde 2000.

Os resultados do estudo foram apresentados na última semana durante a Conferência Internacional de Aids, em Viena, juntamente com outros 25 trabalhos produzidos pelo CRT/DST-Aids e aprovados para o evento. O número de estudos paulistas aprovados é recorde e triplicou em relação à última conferência, realizada em 2008.

Sob o ponto de vista epidemiológico, a eliminação da transmissão vertical ocorre quando há até duas crianças soropositivas em cada 100 gestantes infectadas pelo HIV. A expectativa é de que isso ocorra nos próximos dois anos.

Segundo a pediatra Luiza Matida, do CRT, a redução de 90% desde 2000 é fruto da adoção de estratégias mais eficientes de diagnóstico e controle. “Em relação às metas pactuadas, pode-se afirmar que a eliminação da transmissão vertical do HIV será alcançada. Entretanto, deve-se atentar para a manutenção de ações de vigilância e atenção integral, principalmente em cenários com desigualdades sociais”, diz.

Postado por: Felipe Pinheiro

veja também