Segurança da banda gástrica é questionada por estudo

Segurança da banda gástrica é questionada por estudo

Atualizado: Sexta-feira, 25 Março de 2011 as 8:54

Quase a metade dos pacientes que passam pela cirurgia de banda gástrica precisa remover o implante que estrangula o estômago depois de 12 anos, segundo um pequeno estudo publicado no "Archives of Surgery".

A pesquisa envolveu 82 pacientes operados na Bélgica, entre 1994 e 1997. A maioria deles se disse satisfeita com os resultados da cirurgia e conseguiu perder peso, cerca de 43% do excedente.

Nessa operação, o estômago não é reduzido cirurgicamente. É implantada uma banda de silicone em volta do estômago, que fica com volume menor.

Os autores afirmam que a taxa de quase 50% de reversão observada por eles pode prejudicar o futuro do procedimento. A Allergan, que fabrica as bandas gástricas, criticou a pesquisa, dizendo que a técnica cirúrgica usada no trabalho era velha.

No mês passado, os EUA ampliaram o acesso a essa operação, que agora pode ser feita por pessoas menos obesas (com índice de massa corporal de 30, desde que haja doenças associadas).  

veja também