Simpósio internacional vai discutir criação de nova vacina contra H1N1 em SP

Simpósio internacional vai discutir criação de nova vacina contra H1N1 em SP

Atualizado: Quinta-feira, 27 Maio de 2010 as 9:18

Começa nesta quinta-feira, dia 27, a terceira edição do Simpósio Internacional de Vacinas, em São Paulo.

A programação inclui palestras de conferencistas internacionais, que vão abordar as novas tecnologias de desenvolvimento de vacinas contra a gripe suína e a falta desta vacina nos centros particulares de vacinação.

Durante o evento, serão apresentadas técnicas de biotecnologia no desenvolvimento de vacinas contra o vírus H1N1 em células e em ovos, e as evidências atuais na prevenção da nova gripe em crianças e grávidas, os principais grupos de risco.

O encontro também vai discutir novidades sobre vacinas contra outras doenças e terá a participação de especialistas brasileiros, nas áreas de pediatria, infectologia, geriatria, ginecologia e clínica médica.

O simpósio vai tratar a volta da coqueluche, uma doença que já estava erradicada. Os casos vêm aumentando constantemente no mundo todo desde a década de 1980, atingindo principalmente adolescentes e jovens.

Nos EUA, há de 5.000 a 7.000 casos por ano, enquanto no Brasil, cerca de 1.000 por ano. Em São Paulo foram notificados 64 casos em 2000 e 258 em 2008, com seis mortes pela doença.

A infecção por HPV (papilomavírus humano) será tema de um debate sobre a epidemia da doença e a recente ampliação da vacinação para homens e mulheres até 40 anos.

Ainda vai discutir o desenvolvimento de uma vacina contra a dengue, que deve ser lançada em breve; a vacina contra herpes-zoster; a inclusão da vacina pneumococo no calendário infantil desde de março deste ano; e o futuro da vacinologia.

A programação termina no sábado (29).

veja também