Soja no cardápio

Soja no cardápio

Atualizado: Terça-feira, 16 Março de 2010 as 12

A soja é um grão, pertencente à família das leguminosas, assim como o feijão, a lentilha e o grão de bico. Cultivada há séculos por povos asiáticos, no Brasil, mesmo sendo o segundo produtor mundial, só passou a fazer parte de nossa alimentação nas últimas décadas. Suas características nutricionais fazem da soja um alimento rico e pode ser incluído na alimentação daqueles que desejam melhorar sua dieta, explica Alessandra Coelho, nutricionista.

De acordo com a especialista, a soja fornece proteína de alta qualidade, um elemento essencial que desempenha funções como construção e manutenção de tecidos em nosso organismo. Possui em sua composição gorduras boas como o ômega-3 que desempenha função antioxidante.

Por apresentar carboidratos, fibras e oligossacarídeos, componentes considerados prebióticos, exercem capacidade de melhorar a função intestinal. Dentre as vitaminas e minerais que aparecem em maior proporção destacam-se o potássio, cálcio, magnésio, fósforo, cobre, zinco, vitaminas do complexo B e vitamina C.

Considerada um alimento funcional, a soja é capaz de exercer benefícios à saúde e está associada à prevenção de diversas doenças.

Atuação da soja na prevenção de doenças

Alessandra aponta algumas das doenças que podem ser evitadas ou amenizadas pelo consumo da soja:

Pressão arterial  Sabe-se que múltiplos fatores estão correlacionados com níveis aumentados da pressão arterial. Diversas pesquisas científicas mostram que a isoflavona, substância presente na soja, promove redução da lesão da hipertensão arterial e aterosclerose (presença de placa de gordura nas artérias).

Climatério / Menopausa Durante este período da vida da mulher ocorre, dentre outras mudanças, diminuição de um hormônio denominado estrogênio no organismo. As isoflavonas são substâncias consideradas hormônio natural, que apresentam estrutura semelhante ao estrogênio. Elas agem ligando-se a receptores deste hormônio e exercendo a mesma função, diminuindo, desta forma os sintomas da menopausa. Além disso, seu consumo pode diminuir em até 40% das ondas de calor.

Osteoporose Com o envelhecimento, naturalmente perdemos massa óssea, causa que pode desencadear em grau acentuado um processo denominado osteoporose. Principalmente na menopausa, esse processo se torna mais intenso devido a ação hormonal. O consumo de soja pode auxiliar na manutenção da integridade dos ossos.

Colesterol Elevados índices de colesterol sanguíneo estão associados a presença de doenças cardiovasculares, como o infarto agudo do miocárdio e o derrame cerebral. A presença das isoflavonas na alimentação habitual auxilia na diminuição dos níveis de LDL-colesterol, conhecido como colesterol ruim.

Diabetes Mellitus A fibra solúvel, presente na soja, exerce papel na regulação dos níveis de glicose no sangue. Sabe-se, que na presença da água a fibra solúvel forma um gel, promovendo diminuição na velocidade de absorção dos nutrientes.

Câncer Diversos estudos evidenciam que o consumo de soja pode diminuir os riscos de câncer de próstata, mama e intestino, devido à ação da genisteína e da daidizeína, isoflavonas que inibem enzimas responsáveis pelo processo da carcinogênese.

Alimentos à base de soja

Hoje em dia, existe uma grande variedade de alimentos à base de soja no mercado. Veja algumas opções de utilização da soja em sua alimentação:

Farinha de soja: feita a partir do grão torrado e transformado em pó. Não contém glúten e deve ser utilizada em combinação com outras farinhas; Grão de soja: Apresenta cor amarelada, podendo ser marrom e preto. Pode substituir o feijão e ser utilizados em saladas, no preparo de leite e farinha de soja; Extrato de Soja (Leite de Soja): opção como substituto do leite de vaca, principalmente para pessoas que apresentam intolerância à lactose. No mercado existem produtos a base de soja, enriquecidos com cálcio; Oleo de soja: É o óleo natural extraído do grão de soja. É livre de colesterol e pleno de gordura poliinsaturada; Proteína isolada de soja: Contém no mínimo 90% de proteína, em geral, utilizada em alimentos assados para melhorar seu valor nutritivo. Normalmente encontrada na forma de pó; Proteína texturizada de soja (PTS): Também conhecida como proteína vegetal texturizada (PVT), contém 70% de proteína. Pode sem encontrada em pedaços, granular ou enlatada. Quando hidratada tem semelhança com a carne em textura e aparência. Ao ser preparada absorve água, podendo triplicar o seu volume. A PTS granular pode substituir preparações com carne e ser utilizada em pratos doces; Queijo de soja (Tofu): rico em proteínas, vitaminas do complexo B e apresenta baixa quantidade de sódio. É feito a partir do leite de soja coagulado e prensado; Shoyu: Está incluído na categoria dos molhos, é produzido pela fermentação dos grãos de soja em mistura com cereais; Missô: É uma massa pastosa, obtida pela fermentação da soja e cereais, adicionada de sal. Pode ser utilizado em sopas e como tempero. Postado por: Felipe Pinheiro

veja também