Suco verde: uma revolução

Suco verde: uma revolução

Atualizado: Terça-feira, 7 Julho de 2009 as 12

Verduras, ou folhas verdes comestíveis são alimentos simplesmente maravilhosos. Sua ingestão traz uma série de benefícios ao organismo. Consistem numa farta e segura fonte de minerais, como: cálcio, magnésio, fósforo, potássio, vitaminas diversas, aminoácidos, enzimas e muita vitalidade.

Coletoras naturais de luz solar, as folhas verdes, quando deglutidas, liberam na corrente sanguínea uma substância que denominamos Clorofila, esta magnífica molécula verde, o verdadeiro sangue do reino vegetal! É algo fascinante perceber a semelhança de uma molécula da clorofila com a de hemoglobina. Apenas uma ligação química as diferencia.

Os verdes podem ser vistos como luz do sol comestível, uma vez que a Clorofila que colore suas folhas é a responsável pela captura e processamento da energia que é irradiada pelo astro-rei. Clorofila é luz líquida. Consumí-la regularmente é como banhar os órgãos internos em luz solar, vivificando e renovando todo o sistema de nosso organismo. É como abrir as janelas da casa num dia ensolarado. Não torna o ambiente mais agradável?

A Clorofila é fonte primária de alimentação dos animais herbívoros. Observe os cavalos, as vacas e os elefantes, que não comem carne e ovos, não bebem leite (depois da infância), não comem soja (naturalmente), nem feijões de qualquer tipo, no entanto, apresentam notável corpulência e massa muscular. Comem é muito capim! E o que existe no capim? Minerais, aminoácidos e... Clorofila.

O suco verde é algo especial por uma série de motivos. O preparo é rápido e fácil, o custo é baixo e o fato de ser batido dispensa o tempo de mastigar (algo que poucos fazem nos dias de hoje), necessário para quebrar a estrutura da planta e deixar os nutrientes acessíveis. E ainda possui a virtude de tornar o sabor das verduras apreciável para qualquer um, até mesmo crianças "difíceis". O segredo? A combinação de folhas verdes com frutas.

Muitas pessoas, intuitivamente, ou por conhecimento, compreendem que vegetais e frutas não se combinam em termos digestivos. Isto se dá em vários casos (experimente comer melancia com cenoura e veja como seu estômago reage). Entretanto, recentemente observou-se que frutas e folhas podem combinar entre si, e muito bem. Chimpanzés dão prova disto ao comer sanduíches de bananas enroladas em folhas de alface.

É tudo muito simples: um pouco de água no fundo do liquidificador, as frutas, as folhas, bater, servir, beber. Quanto mais fresco melhor. Caso seja possível usar água de coco verde (a fresca, não a industrializada) no lugar da água comum, aproveite a oportunidade.

As frutas devem estar bem maduras e, sempre que possível, recém colhidas, assim como as folhas. Quanto mais próximas de seu local de cultivo mais vitalidade trazem consigo.

Importantíssimo, diria até fundamental, é o uso de hortaliças orgânicas, de preferência cultivadas por produtores que cuidem de uma boa remineralização do solo. Hortaliças banhadas com agrotóxicos (agro - tóxicos = venenos da agricultura) e cultivadas com adubos químicos, além de poluírem a corrente sanguínea daqueles que delas se alimentam, dificilmente trazem todos os minerais e elementos promotores de saúde que esperamos ingerir quando nos alimentamos de vegetais.

O corpo tem uma inteligência própria, aqueles desejos por determinado alimentos se relacionam com suas necessidades. Grande parte dos casos de pessoas viciadas em chocolate, por exemplo, relaciona-se à deficiência de magnésio (o cacau é rico em magnésio). O que acontece quando o corpo reconhece os sucos de folhas verdes como fonte pura, superior e sem efeitos colaterais deste mineral? Isso mesmo: aquela vontade quase incontrolável por uma barra de chocolate em determinados momentos pode se transformar num saudável salivar por um maço de salsas. Parece impossível, mas aconteceu comigo, um ex-chocólatra, devorador de barras enormes, que hoje olha para o chocolate como alguém olha para um pedaço de madeira. Ou melhor, como um adolescente que olha para o brinquedo que gostava muito quando criança e percebe que cresceu.

Assim é a inteligência do corpo, este brilhante veículo biológico projetado pela maior de todas as inteligências: a Natureza. Dê ao corpo o combustível ideal e perceba sua disposição em manifestar sua programação original: Saúde!

Mais fácil e prazeroso que imaginar é praticar. Comece hoje mesmo, se lhe interessar. Esta é uma proposta de revolução ecológica que começa dentro de cada um. É um movimento suave em busca da evolução de toda a humanidade. Simples, econômico, agradável e pratico. Associe a cor verde com a Saúde e logo perceba os bons frutos desta sabedoria manifestando-se em sua vida.

Postado por: Felipe Pinheiro

veja também