Tamanho de gene parece interferir na sensação de felicidade

Tamanho de gene parece interferir na sensação de felicidade

Atualizado: Segunda-feira, 9 Maio de 2011 as 10:41

Pense duas vezes antes de nomear quem são os culpados pela sua sensação de tristeza. Um estudo britânico diz que o grau de felicidade de uma pessoa depende do tipo de gene 5-HTT que carrega no corpo e está relacionado ao transporte da serotonina --uma das substâncias químicas que proporcionam o bem-estar-- para o cérebro.

O pesquisador Jan-Emmanuel de Neve, da Escola de Economia e Ciência Política de Londres (Reino Unido), analisou mais de 2.500 voluntários norte-americanos para medir o nível de satisfação e insatisfação deles.

Os portadores das duas versões longas do gene, transmitidas por cada um de seus genitores, declaravam-se "muito satisfeitos" com a vida do que aqueles que herdaram as versões mais curtas do gene. Em números, equivale a 35,4% contra 19,1%, descreve De Neve em um artigo no "Journal of Human Genetics".

O resultado pode levar à dedução fácil de que o estado emocional da pessoa está necessariamente condicionada ao gene do qual é portador, mas não é isso.

De Neve explica que os genes têm uma influência significativa na felicidade, mas não a causa. Além disso, o sentimento é bem mais complexo e fatos externos também interferem na maneira de como vemos o mundo.    

veja também