Também existem gorduras saudáveis

Também existem gorduras saudáveis

Atualizado: Quinta-feira, 12 Junho de 2008 as 12

Já aconteceu com todos - parar na gôndola de chocolates, no supermercado, e pensar: "Esse bombom recheado de creme e coberto de chocolate não deve ter muito mais gordura do que um punhado de amendoins. Acho que uns gramas a mais, não matam ninguém?".

Está certo que os amendoins têm 13 gramas de gordura, e o bombom tem uns 17. Mas, você já parou para pensar qual o tipo de gordura de cada um, e que efeito cada tipo de gordura exerce em seu organismo? É aí que está a importância da discussão sobre "gordura saudável ou não?".

Há dois tipos de gorduras nos alimentos consideradas dispensáveis, sobre as quais você deve ficar atento.

São as gorduras saturadas e os ácidos graxos trans (mais conhecidos como gorduras trans). As gorduras saturadas podem contribuir para elevar o LDL colesterol e estão ligadas às doenças cardíacas, derrames e cânceres de mama. Pode-se identificar facilmente as gorduras saturadas, porque elas ficam sólidas, em temperatura ambiente. Normalmente, são encontradas em alimentos de origem animal (manteiga, banha), além de óleos vegetais, como gordura de coco e manteiga de cacau.

As gorduras trans podem elevar o LDL colesterol ainda mais do que as gorduras saturadas, e são usadas em muitos alimentos processados, porque agem como conservantes de certos alimentos e mantêm os assados mais crocantes. Algumas gorduras trans são naturais, e outras são elaboradas hidrogenando óleos vegetais - criando óleos parcialmente hidrogenados. Se você vir o termo "óleos vegetais hidrogenados" numa lista de ingredientes, no rótulo de algum produto, saiba que esse alimento contém gordura trans.

Muito embora algumas gorduras sejam consideradas saudáveis, elas continuam sendo fonte de calorias e de reserva. Portanto, você tem que se aproximar delas com bom senso.

As gorduras insaturadas apresentam variedades monoinsaturadas e poliinsaturadas. As gorduras poliinsaturadas já provaram que reduzem o LDL colesterol, mas também podem reduzir o HDL colesterol . As gorduras monoinsaturadas podem reduzir o LDL colesterol sem afetar o HDL colesterol.

As gorduras poliinsaturadas podem ser encontradas no óleo de milho, de girassol, de soja e de açafrão. As monoinsaturadas podem ser encontradas nos óleos de canola, oliva e amendoim, além de abacates, nozes e sementes oleaginosas.

Os ácidos graxos são nutrientes essenciais que ajudam a melhorar o metabolismo, reduzir o colesterol, podendo diminuir o risco de doença cardíaca. Existem dois tipos: ômega?6 e ômega?3. Pelo fato de o ômega?3 ser encontrado em determinados alimentos, muita gente não ingere quantidade suficiente. Pode ser encontrado em peixes de águas geladas, como salmão e sardinha, ostras; óleo de canola, semente de linho, nozes, semente de abóbora, soja e verduras de folhas verdes. Hoje, alguns ovos contêm ômega-3, graças à alimentação especial das galinhas.

Agora, tire um minutinho para voltar à gôndola de chocolates do supermercado. Àquele punhado de amendoins, onde há apenas dois gramas de gordura saturada, em comparação com os 11 gramas do bombom. Agora, que você já tem as informações a respeito, já faz sentido comer o punhado de amendoins, ao invés do bombom, não é?

Postado por: Claudia Moraes

veja também