Taxas de morte por câncer de estômago estão em declínio, indica estudo

Taxas de morte por câncer de estômago estão em declínio, indica estudo

Atualizado: Segunda-feira, 3 Agosto de 2009 as 12

Um levantamento publicado na edição de agosto do International Journal of Cancer aponta para um declínio das taxas de morte por câncer de estômago em maior parte do mundo. Apesar de esses tipos de câncer serem raros na América do Norte e em parte da Europa, ainda são comuns no Japão, Rússia e parte da América Latina, representando 10% das mortes por câncer.  

A análise, que incluiu dados de 63 países no período entre 1980 e 2005, indicou que, nos últimos 10 anos, as mortes por câncer estomacal reduziram em cerca de 3% a 4% por ano na União Europeia, Austrália, Estados Unidos, Japão, República da Coreia, Ucrânia e Rússia. Houve uma redução de 2% ao ano no Chile, Brasil, Argentina, México e Colômbia. E isso ocorria também entre jovens adultos, indicando que o declínio tende a continuar.

Porém a notícia não é totalmente boa. Mulheres entre 30 e 49 anos da França, Reino Unido e EUA não tiveram declínio da mortalidade pela doença. E a insuficiência das informações da Ásia e da África não permite generalizar os resultados. “Apesar das tendências encorajadoras sobre a mortalidade, o câncer de estômago permanece como uma das maiores causas de morte no mundo”, destacaram os pesquisadores.

veja também