Técnica de estimulação cerebral pode melhorar tratamento do Parkinson

Técnica de estimulação cerebral pode melhorar tratamento do Parkinson

Atualizado: Segunda-feira, 24 Outubro de 2011 as 1:24

Uma técnica de estimulação cerebral profunda conhecida como DBS proporcionou benefícios terapêuticos para transtornos motores como o Mal de Parkinson, segundo um estudo publicado na última edição da revista especializada "Neuron".

A DBS implica a implantação de um dispositivo médico que funciona como um "marca-passo cerebral", que envia impulsos elétricos a regiões específicas do cérebro. Segundo a pesquisa, esses impulsos alteram a atividade cerebral "de maneira controlada".

"Embora os princípios subjacentes não estejam totalmente claros, a DBS proporcionou significativos benefícios terapêuticos para os transtornos motores como o Mal de Parkinson e outros problemas, como a dor crônica e a depressão", dizem os autores do estudo.

Os pesquisadores destacam ainda que o uso da DBS em pacientes com Mal de Parkinson ajudou a aliviar os sintomas motores e a reduzir a atividade neuronal anormal.

"Nossa esperança é ver em um futuro próximo uma nova era das estratégias de estimulação cerebral profunda como a DBS", explicaram o médico Boris Rosin e o professor Hagai Bergman, da Universidade Hebraica de Jerusalém.

Essas estratégias, segundo os especialistas, têm potencial não só para o tratamento do Parkinson, mas "talvez também para outros transtornos neurológicos com um claro padrão patológico da atividade cerebral".

veja também