Teste do Pezinho ampliado ajuda a detectar 46 doenças

Teste do Pezinho ampliado ajuda a detectar 46 doenças

Atualizado: Terça-feira, 7 Julho de 2009 as 12

O Teste do Pezinho, exame que detecta precocemente doenças que podem levar à deficiência intelectual, ganha um reforço com o exame de espectrometria de massas, mais conhecido como Teste do Pezinho Super, capaz de detectar 46 doenças.

"O Teste do Pezinho Super só se tornou uma realidade porque a Apae de São Paulo acreditou mais uma vez na importância do diagnóstico precoce e da prevenção. O exame é realizado a partir da amostra de sangue retirada do calcanhar do bebê, 48 horas após o nascimento e é o mais completo de todos os testes de triagem neonatal." explica Sônia Hadachi, biomédica responsável pelo laboratório da instituição.

A instituição realiza o Teste do Pezinho há 33 anos e foi a pioneira na implantação deste exame, que inicialmente, detectava apenas uma patologia (fenilcetonúria) que, se não tratada precocemente, levaria à deficiência intelectual de forma severa e irreversível. Atualmente o Teste do Pezinho Básico detecta três patologias: fenilcetonúria, o hipotireoidismo congênito, a anemia falciforme.

Com o passar dos anos, surgiu o Teste do Pezinho Mais que detectava dez doenças. Hoje, oferece o Teste do Pezinho Super que detecta 46 patologias.

O trabalho de prevenção da Apae de São Paulo ao longo dos anos através do Teste do Pezinho, resultou em um direito assegurado pelo Estatuto da Criança e do Adolescente, em 1990 trazendo beneficíos para a sociedade brasileira. Hoje a instituição é o maior Serviço de Referência em Triagem Neonatal - SRTN, credenciado pelo Ministério da Saúde, o que a habilita a realizar exames de triagem, tratar e acompanhar crianças que apresentam resultados positivos.

O laboratório da instituição, equipado com tecnologia de última geração, além de ser o pioneiro no Teste do Pezinho na América Latina, também se destaca por estar entre os três maiores do mundo em números de crianças triadas.

veja também