Tipo raro de câncer de pâncreas tem novo tratamento

Tipo raro de câncer de pâncreas tem novo tratamento

Atualizado: Sexta-feira, 7 Outubro de 2011 as 1:33

Após 20 anos sem novidades no tratamento de um tipo raro de câncer de pâncreas, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou o uso do medicamento Afinitor™ (everolimo), da farmacêutica suiça Novartis, para o tratamento de pacientes com tumor neuroendócrino (TNE) avançado de pâncreas. A aprovação teve como base dados de um estudo fase III que envolveu 410 pacientes, publicado no The New England Journal of Medicine (NEJM), uma das publicações científicas mais respeitadas do mundo.

O estudo, maior já realizado em pacientes com TNE pancreático, avaliou a eficácia e segurança do uso do medicamento Afinitor™, comparado a placebo. O medicamento mais do que dobrou o tempo sem crescimento do tumor, que passou de 4,6 meses para 11 meses, e reduziu em 65% o risco de progressão da doença.

Quando detectado em fase inicial, o tratamento mais indicado dos TNEs é a cirurgia para retirada do tumor. No entanto, aproximadamente 60% dos pacientes com tumor neuroendócrino de pâncreas são diagnosticados quando a doença já está em estágio avançado1. Nesse estágio, o tumor é considerado agressivo e de difícil tratamento, pois já se espalhou para outros órgãos do corpo. A taxa de sobrevivência em cinco anos para esses pacientes é de 27%2,3. Ainda, segundo o estudo publicado no NEJM, após 18 meses, 34% dos pacientes tratados com Afinitor™ continuavam com o tumor controlado.

Tumor Neuroendócrino de Pâncreas

Os tumores neuroendócrinos surgem a partir de células que podem produzir e eliminar secreções de uma variedade de hormônios que regulam as funções corporais. Estes tumores podem ocorrer em qualquer parte do corpo, entretanto, a maioria são encontradas no pâncreas, trato gastrintestinal ou pulmões. O TNE de pâncreas é um tipo raro de câncer, sendo diferente dos tumores do pâncreas denominados adenocarcinomas pancreáticos (o mais comum). Há mais de 20 anos não havia um novo medicamento aprovado no Brasil para o tratamento de pacientes com esse tipo de  tumor.

Como age o medicamento

O medicamento Afinitor™ atua na inibição da proteína intracelular mTOR que age na proliferação das células cancerígenas. A inibição da proteína mTOR é considerada um dos novos alvos da ciência para o tratamento do câncer. Além da indicação para TNE pancreático, Afinitor™ é aprovado no Brasil para o tratamento do câncer renal em estágio avançado e um tipo raro de tumor cerebral em crianças.

veja também