Trabalhar demais pode ser tentativa de fuga dos problemas pessoais

Trabalhar demais pode ser tentativa de fuga dos problemas pessoais

Atualizado: Segunda-feira, 5 Abril de 2010 as 12

Aproximadamente 8% dos trabalhadores em todo o mundo devotam mais de 12 horas por dia a seu emprego, segundo estudo da Universidade Jaume I, na Espanha. E esse comportamento "workaholic" - como são chamadas as pessoas viciadas em trabalho - indicaria a busca por uma fuga dos problemas pessoais. "Pessoas são workaholics apenas se, além de trabalharem excessivamente, trabalham compulsivamente com o objetivo de reduzir a ansiedade e os sentimentos de culpa que têm quando não estão trabalhando", destaca o pesquisador Mario Del Líbano, líder do estudo.

Avaliando a utilidade da Escala Holandesa de Vício em Trabalho, os pesquisadores observaram que cerca de 12% da população espanhola sofria desse problema psicossocial, trabalhando mais de 50 horas por semana. Segundo os autores, o vício pode ser caracterizado como a "atividade de trabalho extrema, com as pessoas trabalhando fora de seu horário de trabalho, aos finais de semana e feriados, inabilidade de delegar, envolvimento desproporcional com o trabalho e foco no trabalho em detrimento da vida".

Entre os fatores de risco para uma pessoa se tornar um workaholic, os especialistas citam pressões familiares, financeiras e sociais, o medo de perder o emprego, a competição no mercado de trabalho, a necessidade de alcançar um nível desejado de sucesso, o medo de patrões arrogantes e exigentes, altos níveis de eficiência no trabalho, e a falta de afeto pessoal, com a pessoa tentando compensá-lo no trabalho.

Postado por: Felipe Pinheiro

veja também