Tratamento de insuficiência cardíaca inclui remédio para angina de peito

Tratamento de insuficiência cardíaca inclui remédio para angina de peito

Atualizado: Segunda-feira, 24 Janeiro de 2011 as 8:33

Estudos recentes abrem espaço para novas drogas de tratamento da insuficiência cardíaca e de doença das artérias coronárias. A primeira ocorre quando o coração cresce e fica mais fraco por diversas causas, como hipertensão ou doença de Chagas, enquanto a segunda surge por conta de entupimento das artérias do coração.

Essas doenças são a principal causa de morte entre a população ocidental, incluindo o Brasil. Durante um Simpósio em Las Vegas foram apresentadas novidades dos estudos Beautiful e Shift.

O estudo Beautiful mostra o papel da Ivabradina, uma substância que em breve chegará ao Brasil com o nome de Procoralan e que serve para controlar da angina de peito.

Esse estudo mostra que, além de controlar a angina - comum nos pacientes com obstrução das artérias do coração, frequência cardíaca acima de 70 batimentos por minuto e insuficiência cardíaca - o manuseio da Ivabradina pode reduzir a necessidade de cirurgias de pontes de safena em 30%, além de reduzir a chance de infartos do coração fatais e não fatais em 36%.

É muito positivo podermos contar com novas armas nestes casos complexos e com prognóstico ruim. O outro estudo, denominado Shift, mostra o papel do mesmo remédio só que em pacientes com insuficiência cardíaca no geral, e não especificamente aqueles que têm obstruções nas artérias coronárias. E os resultados também foram surpreendentes. A mortalidade cardiovascular caiu em 26%.

Os estudos citados mostram que o controle da frequência cardíaca naqueles com doenças do coração já estabelecida é algo não apenas desejável, mas fundamental para o tratamento destas pessoas.

O que pode ser feito pelas pessoas que querem reduzir seu risco cardiovascular é sempre verificar os batimentos cardíacos. Se estiver acima de 84 batimentos por minuto, a pessoa deverá começar a exercitar-se com urgência, sempre acompanhado de um profissional.

Dessa maneira os resultados serão efetivos para redução dos batimentos cardíacos, consequentemente para redução de doença cardiovascular. Mais uma vez o papel da pratica esportiva surge com destaque na prevenção de enfermidades.

veja também