Uma boa alimentação pode evitar ou tratar diversas doenças, inclusive o câncer

Uma boa alimentação pode evitar ou tratar diversas doenças, inclusive o câncer

Atualizado: Segunda-feira, 14 Julho de 2008 as 12

Existe uma fórmula para se ter uma vida longa com saúde? A resposta pode envolver diversos fatores, mas sem dúvida a alimentação é um deles. Diversas pesquisas em todo o mundo sempre apontaram os benefícios em manter uma alimentação balanceada e saudável, pois a partir do alimento que consumimos, influenciamos totalmente nossa vida corporal, espiritual e intelectual. Isso acontece porque em cada alimento há diversos nutrientes que nos dão energia, vitalidade, ajudam no metabolismo, na reposição celular, previnem a maior parte das doenças e podem até contribuir para a cura de várias delas, a exemplo do câncer.

De acordo com a especialista em nutrição clínica Graziela Brandão, do corpo médico da Clínica Amo, com sede em Salvador, quanto mais saudável for a alimentação do paciente oncológico, melhor será a resposta do seu organismo em relação à doença. "Através dos nutrientes dos alimentos, conseguimos proteger as células do corpo dos problemas provocados por substâncias e objetos cancerígenos. Ou seja, os alimentos atuam na prevenção e no fortalecimento das células, já que possuem antioxidantes, fitossubstâncias, vitaminas e minerais. Dessa forma, as células sadias e bem nutridas serão mais eficazes no combate ao crescimento desordenado das células malignas. A má alimentação poderá contribuir para o aparecimento de diversos tipos de câncer e atrapalhar o tratamento em curso", explica.

A nutricionista esclarece que além de evitar o surgimento ou progressão do câncer, o paciente estando com um bom estado nutricional, possibilita que o seu sistema de defesa do corpo responda melhor a qualquer tratamento. "Para isso adequamos um tipo de alimentação para cada paciente, já que cada câncer é diferente do outro e um nutriente é mais importante para cada caso. E para despertar o interesse em ingerir os alimentos de forma balanceada, já que o paladar e olfato do paciente modificam, ajustamos o que cada um gosta de comer, sempre adaptando ao quadro clínico, trabalhando com técnicas de gastronomia, com tipos de temperos diferentes e ervas aromáticas. Com isso, conseguimos ótimos resultados", fala a especialista.

Graziela Brandão comenta que muitas pessoas buscam informações na internet e em revistas a respeito da alimentação, o que pode ser válido apenas para conhecimento, mas não para ser seguido sem que antes seja confirmado com um profissional da área. "Hoje o acesso às informações é excelente, mas a chave do sucesso de qualquer tratamento é a individualização das condutas. Os nutrientes e os alimentos devem ser indicados e prescritos nas quantidades e qualidades corretas para cada pessoa", conta Graziela, que finaliza dizendo sobre a importância em ingerir todos os alimentos de maneira variada, pois não se deve deixar nenhum de lado para que o organismo seja fortalecido por completo.

O que pode ser consumido e o que deve ser evitado por pacientes oncológicos em cada tipo de câncer:

Grãos integrais devem estar presentes em todas as refeições, frutas devem ser consumidas duas ou mais vezes ao dia por possuírem flavonas, e vegetais três ou mais porções ao dia consumidos diariamente reduzem o risco de câncer de estômago, esôfago, pulmão, cavidades orais e faringe, endométrio, pâncreas, cólon e próstata.

Câncer sanguíneo (leucemias) - se a pessoa perdeu peso, a nutrição ajuda nesta recuperação e fortalece o sistema imunológico. Mas, o acompanhamento, vai depender de cada paciente.

Liberado comer: carnes magras, leite, ovo, grãos, óleos vegetais, folhas verdes escuras, alimentos cozidos.

Evitar: alimentos crus e higienizados inadequadamente.

Câncer de pele

Liberado comer: brócolis, que tem cálcio e o corpo absorve 60% dele. Deve ser cozido no vapor e não na água, para não perder os nutrientes. Leite desnatado e seus derivados. Frutas e verduras amareladas e alaranjadas. Repolho, couve-flor, couve-manteiga, rúcula e espinafre possuem uma substância chamada sulforafane, cuja função no organismo é regenerar e aumentar a resistência do mesmo.

Evitar: café, refrigerantes à base de cola e bebidas alcoólicas.

Câncer ósseo - por ser um tratamento agressivo e prolongado, é preciso recuperar o sistema ósseo, músculo e tecidos que estão sendo danificados pela doença e pelos efeitos do tratamento.

Liberado comer: leite e derivados (avaliar teor de gordura), brócolis, vegetais folhosos verde-escuro, frutas e verduras alaranjadas e avermelhadas, carnes e grãos. Brócolis, repolho, couve-flor, couve-manteiga, rúcula e espinafre que possuem sulforafane.

Evitar: café, refrigerantes à base de cola, bebidas alcoólicas, frituras e bebidas gaseificadas.

Câncer de mama - geralmente as pacientes ganham peso e é preciso controlá-lo. Então mexemos com os alimentos hipercalóricos e também nos que interferem na produção hormonal. A paciente pode ter também uma deficiência de proteínas, além de alteração do ritmo intestinal.

Liberado comer: alimentos pouco calóricos, frutas, verduras, leite desnatado e seus derivados. Dieta rica em fibras: couve-flor, ervilha, goiaba, maçã, melancia, pepino japonês e o trigo são alimentos ricos em fibras que lentamente percorrem o aparelho digestivo aumentando a saciedade e diminuindo o teor de gordura no organismo.

Evitar: soja e grãos fontes de isoflavonas, caso seja um tratamento com controle hormonal. Alimentos gordurosos, calóricos e frituras.

Câncer de intestino - É preciso recuperar tanto o estado nutricional, como cicatrizar o intestino. O tratamento nutricional vai ser de acordo com a área atingida.

Liberado comer: frutas e verduras pouco ácidas, leite de soja ou desnatado (a depender do tipo e do tempo de cirurgia). Alimentos probióticos que contém bactérias benéficas ao organismo, conseguem fortalecer o sistema de defesa do corpo e ainda combatem úlceras que induzem a formação das células malignas.

Evitar: comidas gordurosas, leite de vaca integral e seus derivados, café, bebidas alcoólicas, refrigerantes e outras bebidas gaseificadas.

Câncer de próstata

Liberado comer: frutas e legumes vermelhos como tomate, melancia, pimentão e beterraba, porque têm licopeno podem ajudar a prevenir. A substância atua sobre os radicais livres impedindo que os mesmos danifiquem as células normais do organismo. Brócolis, repolho, couve-flor, couve-manteiga, rúcula e espinafre que possuem sulforafane. Consumir peixe de 1 a 2 vezes por semana.

Evitar: bebidas gaseificadas, café, chá mate, chá preto, refrigerante à base de cola, leite de vaca integral e seus derivados.

Câncer de pulmão

Liberado comer: as sementes oleaginosas, folhas verdes, batata doce, leite, aveia, peixe e soja são alimentos ricos em alfatocoferol, substância que inibe a ação dos radicais livres no organismo e o crescimento de tumores no pulmão. Abóbora, cenoura, beterraba, batata doce, manga e mamão são ricos em betacaroteno, substância que auxilia o organismo na restauração das células prejudicadas por agentes oxidantes.

Evitar: alimentos com grandes concentrações de doces e gorduras, como sorvetes industrializados, compotas, chocolates, além de frituras alimentos gordurosos, crus e higienizados inadequadamente.

Postado por: Claudia Moraes

veja também