Uma dieta capaz de melhorar a qualidade do sono

Uma dieta capaz de melhorar a qualidade do sono

Atualizado: Segunda-feira, 3 Outubro de 2011 as 2:33

Uma boa alimentação pode fazer toda a diferença para quem tem problemas de sono. Baseada nessa afirmação, a nutricionista Marlete Pereira, do Serviço de Nutrição e Dietética do Hospital Universitário Clementino Fraga Filho, elaborou um “cardápio do sono” para seus pacientes que se queixavam de dificuldade para dormir. E não é que, de acordo com relatos daqueles que seguiram a tal dieta, o sono melhorou mesmo?

O cardápio preparado pela especialista inclui chás claros, carne branca, folhas e alimentos integrais. Conversamos com a nutricionista Adriana Ávila, da clínica Vitay Medicina de Emagrecimento e Estética, para saber porque esses alimentos ajudam a melhorar a qualidade do sono e também quais devemos evitar para não agravar o quadro de noites maldormidas.

De acordo com Adriana, os chás claros, como os de hortelã, camomila e erva cidreira, melhoram a qualidade do sono porque ajudam no relaxamento muscular. Já os vegetais verdes, principalmente a alface são ótimos porque têm magnésio e vitamina B, também importantes para o relaxamento.

No jantar, o ideal é optar por alimentos mais leves, por isso as carnes brancas são boa pedida. “Esse tipo de carne, em especial o peixe, tem digestão mais rápida e fácil, ou seja, não pesa no estômago, fator que prejudica o sono”, explica a nutricionista. À noite, dê preferência às carnes brancas grelhadas ou cozidas.

A aveia, a amêndoa, a banana, o leite e o mel também são alimentos importantes para quem deseja ter um sono tranquilo. Tudo porque elas contêm o aminoácido triptofano, que induz o sono e relaxa a musculatura. Outra dica é o consumo de alimentos que facilitem a produção de melatonina, hormônio que tem função de regular o sono e é produzido pelo organismo em maior quantidade durante a noite (das 24h às 6h). Segundo Adriana, as sementes de girassol, gergelim e linhaça são bons exemplos de alimentos ricos em melatonina e recomendados para quem tem problemas de sono.

Ainda de acordo com a especialista, os chás escuros, como mate, preto e verde, devem ser evitados por aqueles que têm dificuldades para dormir porque contêm cafeína. “Os refrigerantes à base de cola, como coca-cola e pepsi cola, além do café e guaraná, também não devem ser consumidos antes de dormir, porque têm ação estimulante”, diz.

Os alimentos pesados, como frituras, gordura e chocolates, não devem ser consumidos à noite, porque têm digestão mais difícil e por isso podem atrapalhar o sono. Além de optar por uma refeição leve, o ideal é jantar, no mínimo, 2 horas antes de deitar.

Há quem acredite que as bebidas alcoólicas ajudam no relaxamento e, consequentemente, em um sono mais tranquilo, mas a especialista alerta: “quem costuma beber vinho, por exemplo, para relaxar antes de dormir deve tomar cuidado para não exagerar na quantidade, porque aí pode passar do relaxamento para o oposto. O ideal é não criar esse condicionamento”, explica.

A dica é incluir esses alimentos que auxiliam na qualidade do sono dentro de uma dieta saudável. E se mesmo seguindo esse cardápio a pessoa continuar sentindo dificuldade para dormir, o ideal é buscar ajuda médica.

veja também