Uma em cada cem pessoas usa tranquilizante de forma abusiva

Uma em cada cem pessoas usa tranquilizante de forma abusiva

Atualizado: Segunda-feira, 28 Junho de 2010 as 7:37

No Dia Internacional contra o Abuso e Tráfico de Drogas uma questão merece mais atenção: o uso abusivo de remédios tranquilizantes. Pelo menos 1% da população brasileira usa tranquilizantes de maneira abusiva, segundo o médico do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas da USP (Universidade de São Paulo), Ivan Mário Braun,

Integrante do Grea (grupo interdisciplinar de estudos de álcool e drogas), ele explica que, em função das restrições impostas ao consumo álcool, existem grupos que usam comprimidos para obter efeitos semelhantes àqueles alcançados com a ingestão de bebidas alcoólicas.

Assim, a detecção dessas substâncias no organismo é mais difícil que a do álcool. Em entrevista ao programa Revista Brasil, da Rádio Nacional, neste sábado (26), o médico afirmou que a cifra é considerável quando se considera a população brasileira.

- O uso abusivo de tranquilizantes atinge cerca de 1% da população, cifra menor que a das demais drogas, mas numa população de 190 milhões de habitantes representa um grupo significativo

O psiquiatra disse que a liberação do uso de drogas em alguns países pode inibir o tráfico, mas o consumo também pode aumentar.

O tema da campanha do Unodc (Escritório das Nações Unidas contra Drogas e Crime) lançada este ano, no Dia Internacional contra o Abuso e Tráfico de Drogas, é Pense em Saúde, Não em Drogas.

veja também