Vacinação contra gripe suína tem filas tranquilas em SP

Vacinação contra gripe suína tem filas tranquilas em SP

Atualizado: Terça-feira, 23 Março de 2010 as 12

O primeiro dia da segunda etapa de vacinação contra a gripe suína, que contempla gestantes, crianças de seis meses até dois anos e pessoas com doenças crônicas, foi aparentemente tranquilo, sem grandes filas de pessoas nas UBSs (Unidades Básicas de Saúde) da capital paulista visitadas pelo R7.

A reportagem acompanhou a vacinação em quatro unidades básicas - da Freguesia do Ó, Casa Verde, Vila Nova Cachoeirinha e Vila Espanhola - onde em nenhuma delas o fluxo atingiu mais de 200 pessoas até 16h. Segundo os gerentes das unidades, que não quiseram se identificar, o volume pequeno de pessoas foi registrado porque essa etapa atinge grupos muito específicos da população.

Em todas as unidades visitadas, não houve relatos de falta de vacinas. Na maioria delas, não havia necessidade de apresentar algum documento ou carteirinha de vacinação. Para os doentes crônicos bastava dizer qual era o tipo de doença.

Na UBS da Freguesia do Ó, 79 pessoas tinham se vacinado até as 13h, na maioria grávidas e asmáticos.

É o caso da dona de casa Raimunda Laurino de Souza, 32 anos. Asmática, diz que “achou melhor se vacinar, pois já tem uma debilitação e se pegar uma doença dessas pode ser mais perigoso”.

Raimunda levou a filha de um ano e nove meses para também tomar a vacina.Mas admite que quando houve o anúncio da vacinação para crianças sentiu medo de a filha tomar a dose.

- Tive receio no começo, mas como vi que não tinha grandes reações achei melhor vaciná-la para prevenir.

Grávida de seis meses do segundo filho, a digitadora Cristiane Aparecida Leite Rezende, de 31 anos, decidiu se vacinar logo no primeiro dia. Para ela, a vacinação é importante para preservar a saúde do bebê. Mas, assim como Raimunda, ela admite que chegou a ter medo de tomar a vacina por estar grávida.

- No começo tive medo, mas depois que vi reportagens na televisão dizendo que era tranquilo e que não tinha contra-indicações, eu me vacinei. E nem dói.

Já a gestante Sheila Souza, de 20 anos e grávida de seis meses, optou por se vacinar logo no primeiro dia para se prevenir da doença respiratória. Diferente das demais gestantes, disse nunca ter tido medo da vacina.

- Na realidade não tive medo. Acredito que o governo não ia distribuir a vacina assim com toda essa preocupação se não tivesse como sanar o problema. O que a gente pode fazer para prevenir a doença no bebê e na gente é o melhor.

Por volta das 14h30, havia uma pequena fila de pessoas para se vacinar contra a gripe suína na Unidade Básica de Saúde da Casa Verde. Uma delas foi a dona de casa Susan Maria de Jesus, de 22 anos, grávida de quatro meses de seu segundo filho.

Susan decidiu vir logo no primeiro dia por indicação de seu médico obstetra. Depois de 40 minutos de espera recebeu a vacina e foi embora. Para ela, a vacina contra a gripe suína é igual a qualquer outra.

- Nunca tive receio de tomar. Disseram muito sobre o mercúrio, mas tem mercúrio também em outras vacinas que a gente toma.

De acordo com a gerência da UBS da Casa Verde, até as 15h haviam sido vacinadas mais de 80 pessoas na unidade. Segundo a direção do posto, espera-se um número bem maior de pessoas quando for a data de vacinação de idosos, de acordo com a população que existe no bairro.

O aposentado Osvaldo José dos Santos, 47, levou a neta Nicole de 1 ano para tomar a vacina, mesmo desconfiando de sua eficácia.

- Mesmo se acreditar [na vacina], por eles a gente vem. A gente só vai conseguir avaliar isso daqui á alguns dias.

Ao visitarmos a UBS da Vila Nova Cachoeirinha podemos ver pouco movimento nas duas salas separadas para a vacinação. Mas, por ser um posto de saúde de grande porte, aproximadamente 200 pessoas passaram pelo local até as 15h30. A reportagem foi proibida de acompanhar a vacinação e de fazer entrevistas.

O mesmo número de pessoas foi registrado na UBS da Vila Espanhola, na zona norte, até as 16h. Porém, segundo a enfermagem da unidade, o número deve subir até as 19h, pois houve um grande aumento na procura agora à tarde.

Postado por: Felipe Pinheiro

veja também