Veneno da jararaca pode ajudar no combate à pré-eclâmpsia

Veneno da jararaca pode ajudar no combate à pré-eclâmpsia

Atualizado: Quarta-feira, 30 Janeiro de 2008 as 12

Uma substância presente no veneno da jararaca é a nova esperança contra a pré-eclâmpsia, problema que atinge mulheres a partir da vigésima semana de gestação. O quadro está associado a um aumento da pressão arterial, mas, além disso, leva a retenção de líquidos (edema) e à presença de proteína na urina (proteinúria), podendo evoluir para convulsão e coma (eclâmpsia).

A pré-eclâmpsia precisa ser diagnosticada e tratada de forma rápida (durante o pré-natal), já que pode restringir de maneira severa o fluxo de sangue para a placenta, prejudicando perigosamente o feto.

Os responsáveis pelo trabalho vêm pesquisando há quatro anos as aplicações medicinais de moléculas sintéticas derivadas do veneno de cobras. A partir desses estudos foi possível identificar um mecanismo capaz de atuar diretamente nas artérias para manter os vasos sanguíneos relaxados e, com isso, controlar a pressão. Testes realizados com animais, que acabam de ser concluídos, comprovaram a eficácia da nova substância.

"As drogas usadas atualmente no combate à pré-eclâmpsia são desenvolvidas para um hipertenso comum. Agora estamos desenvolvendo um novo medicamento que leva em consideração todas as peculiaridades do organismo de uma mulher grávida", diz Juliano Guerreiro, pesquisador do Butantan. Estima que mais de 3 milhões de mulheres ficam grávidas por ano no Brasil e, segundo o Conselho Brasileiro de Cardiopatia e Gravidez, 10% dessas gestantes apresentam pré-eclâmpsia, problema que é responsável por cerca de 30% dos óbitos maternos.

FONTE: METRO NEWS

Postado por Nany de Castro

veja também